quinta-feira, 23 de novembro de 2017

5 dicas de carreira que eu gostaria de ter recebido na faculdade


Dicas para universitários e recém formados sobre carreira 
Você já deve ter sentido na pele a angústia de escolher um curso na faculdade. Muitas vezes essa é a primeira grande decisão que você toma quando jovem. Em seguida, vem o foco nos estudos e, muitas vezes, só quando você está prestes a se formar é que se dá conta que você precisa pensar na sua carreira. Mas será que você não deveria começar a pensar na sua carreira já no início da faculdade? Aqui vão 5 dicas de carreira que teria sido muito bom ter recebido logo no início da faculdade.



Imagem relacionada1) A escolha da faculdade é completamente diferente da escolha da carreira

Parece óbvio, mas muita gente confunde. A escolha da faculdade não significa diretamente a escolha de uma carreira. Um jovem pode estudar engenharia e optar por uma carreira na área de planejamento de uma organização, pode se tornar empreendedor prestando um serviço de consultoria, ou pode optar por uma carreira no setor público. Isso vale para qualquer faculdade, até mesmo as mais especializadas como psicologia e medicina. O leque de carreiras é infinito. A faculdade é apenas o primeiro passo da sua jornada de capacitação.

2) O mundo não é feito de “caixinhas”, é feito de problemas

Quando você escolhe uma faculdade, você tende a enxergar o mundo nas "caixinhas". Tem a "caixa" do Direito, a "caixa" da Engenharia, a "caixa" da Geografia e assim por diante. Entretanto, o mundo real não é feito de "caixas". Nós que as criamos para facilitar a especialização dos nossos estudos. O mundo é feito de problemas que precisamos resolver e, sem dúvida, precisamos de ferramentas de várias dessas “caixas” para conseguir resolvê-los. O que você aprende na faculdade é apenas uma dessas ferramentas. Portanto, pense em um plano de desenvolvimento pessoal que vá além da faculdade e que não termine no dia da sua formatura.

3) Equilibre o tempo gasto com estudos com o desenvolvimento da sua carreira

Na faculdade você pode passar anos dedicados aos estudos, às provas, aos trabalhos e nunca parar para pensar e se dedicar de fato na sua carreira. São 4 ou às vezes 5 anos que você tem para pesquisar, conversar e principalmente experimentar diversas opções de carreiras, mas que muitas vezes você não prioriza o seu tempo para isso. O mais importante nesta fase é experimentar. Não há leituras e pensamentos que substituam a vivência do mundo real. Então busque estágios, projetos voluntários, projetos na própria faculdade, participar em empresa júnior, tudo que possa te dar um gostinho de como seria uma determinada carreira. A cada experiência você terá informações para descobrir mais sobre o que você gosta e o que não gosta e assim ir construindo a sua carreira.

4) Na escolha de carreira, conhecer o dia a dia do profissional é o que realmente importa

Quando você pensa em qual carreira seguir, muitas vezes o que está em discussão é a posição que você quer ocupar em uma determinada empresa, o concurso que você quer passar, ou mesmo a empresa que você quer abrir. Mas será que você parou para se perguntar como é o dia a dia desses profissionais? O que eles fazem durante o seu dia, quais os desafios que eles têm, o que eles precisam saber e que competências precisam ter para fazerem seus trabalhos bem feitos. Pesquise e converse com esses profissionais para entender melhor o que realmente fazem no dia a dia. Você pode se surpreender.

5) Competências comportamentais são tão ou mais relevantes quanto às competências técnicas para se obter sucesso profissional

O mercado exige hoje muito além das competências técnicas para se obter sucesso profissional. De nada adianta o conhecimento técnico, se o profissional não souber utilizá-lo, por exemplo, para tomar decisões, comunicar-se de forma eficaz, criar e inovar, executar e liderar projetos. Todas essas habilidades são conhecidas como competências comportamentais e os jovens precisam cada vez mais desenvolvê-las para obter sucesso profissional. A boa notícia é que com treinamentos, projetos e trabalhos voluntários o jovem pode aperfeiçoar-se nessas competências. 

Portanto, se você estiver começando ou mesmo já cursando uma faculdade, aproveite essas dicas para avançar na sua carreira!



(Fonte: Administradores)

Evite o erro que quase todo jovem comete no início da carreira

Desnorteado com tantas opções de carreira, o jovem está sujeito a cometer um erro que pode comprometer seu futuro profissional. Entenda

Executivo frustrado
Na hora entrevista, candidatos a estágio e trainee justificam as mudanças constantes de emprego com frases como “já tinha aprendido tudo que podia” ou “saí porque queria algo novo”.

Consultorias de recrutamento estão acostumadas a um certo padrão nos currículos dos jovens: passagem de 3 meses em uma empresa, 9 meses em outra, 6 em uma terceira e assim por diante.

Trajetórias entrecortadas são resultado de um erro que cada vez mais gente comete no início da carreira: buscar satisfação imediata logo na primeira experiência profissional — e, uma vez contrariada essa expectativa, abandonar tudo e partir para a próxima.

“O que não é rápido não serve para o jovem”, diz Tiago Mavichian, diretor da Companhia de Estágios. “Como a tecnologia está sempre na palma da mão, ele se acostumou a ter informações imediatas, a ter respostas imediatas, o que acaba se estendendo para como enxerga a carreira”.

A facilidade de mudar de ideia e experimentar outras alternativas também estimula esse movimento frenético em busca de um ideal irrealizável de trabalho. Segundo Mavichian, é comum que o jovem não saiba justificar suas alternâncias de emprego com um argumento objetivo, como salário ou localização da empresa: em geral, a razão é bastante vaga.

Mas o que está por trás dessa inquietação quase inexplicável, além dos óbvios efeitos da parafernália tecnológica? Na visão de Eduardo Ferraz, consultor em gestão de pessoas, a ansiedade do jovem também pode ser entendida como resultado da proliferação das profissões.

“Trinta anos atrás, você podia ser médico, engenheiro, advogado, professor, contador, no máximo você tinha uma dezena de opções de carreira”, explica. “Hoje, existem centenas de cursos universitários, e mais outras centenas de possibilidades de atuação para cada formação”.

No passado, quando não havia tantas alternativas, mesmo o jovem mais ambicioso ou impaciente era obrigado a esperar — nem que fossem 5 anos — para começar a se envolver em projetos realmente estimulantes.

Agora, continua Ferraz, o mercado acena com um leque de opções tão vasto que o jovem sente que pode estar “perdendo seu tempo” com a escolha que fez, e acaba ficando inclinado a trocar de emprego de forma irrefletida.

Consequências

Quem espera prazer imediato no começo na carreira acaba por não concluir nenhum ciclo de aprendizado. “É um padrão que forma profissionais incompletos, com conhecimentos superficiais e nenhum tipo de especialização”, diz Mavichian. Como a economia vai mal, há uma tendência maior de permanecer no emprego atual. No entanto, o jovem se transforma em insatisfeito crônico, perde motivação e acaba desperdiçando oportunidades de desenvolvimento da mesma maneira.

A crise pode ter algum efeito didático nesse sentido, diz Ferraz. “Alguns já começaram a cair na real e perceberam que não dá para fazer o que se gosta logo de cara”, explica. Para ele, um profissional considerado feliz e bem-sucedido ocupa 2/3 do seu tempo no trabalho com atividades que lhe dão prazer. Tarefas desagradáveis, enfadonhas e irritantes ocuparão o 1/3 restante — não dá para zerar essa parte. Até chegar a esse ponto, porém, é preciso “esquentar a cadeira” e aceitar que nem sempre a rotina será agradável. Quer dizer que é preciso se resignar, mesmo sendo infeliz no trabalho? De jeito nenhum, diz Ferraz. O segredo está em alterar a sua percepção das dificuldades e passar a ver a “tarefa chata” como etapa em um processo de longo prazo que culminará com a sua felicidade.

A própria ideia de felicidade, aliás, precisa ser revista na opinião do consultor. “O jovem está muito acostumado a ver falsas representações de felicidade nas redes sociais, e acaba fazendo comparações que o deixam muito insatisfeito”, explica. “Ele acredita erroneamente que não gosta do trabalho, mas os outros sim, e que portanto ainda não encontrou o que ama”. Ocorre que o contentamento com a profissão não depende de “acertar um alvo”, mas sim de fazer descobertas sobre as suas próprias fontes de prazer no trabalho, de forma lenta e paciente.

Para Mavichian, não há nada de errado em experimentar, mudar de ideia ou perseguir áreas de atuação que tenham a ver com os seus interesses. O movimento é bem-vindo; só é preciso cuidar do ritmo. “Permaneça no emprego no mínimo por 12 meses, antes de experimentar o próximo”, aconselha. “E lembre-se que, em algum momento, você vai precisar escolher uma área e se dedicar realmente a ela”.



(Fonte: Exame)

Governo Federal anuncia o lançamento do app "Carteira de Trabalho Digital"

Agora é muito mais fácil resolver questões relacionadas à documentação empregatícia. O Ministério do Trabalho anunciou no início desta semana o lançamento da "Carteira de Trabalho Digital", entre outros serviços.

O projeto se trata de um aplicativo criado para consultas de dados e informações contratuais antigas e em vigência, e para solicitações de primeira ou segunda vias da carteira de trabalho impressa. A versão digital não anula o documento físico.

O Governo Federal ainda anunciou que já é possível entrar com o pedido de seguro-desemprego pelo Emprega Brasil, assim que os documentos necessários forem recebidos pela empresa trabalhada. No site, o trabalhador dá a entrada na solicitação, agilizando o processo e evitando filas, mas o comparecimento a um posto responsável pelos pedidos continua obrigatório. Ainda de acordo com a nota no governo, o trabalhador poderá encontrar vagas de emprego e agendar entrevistas pelo aplicativo Sine Fácil, além de acompanhar o andamento do pedido de seguro-desemprego.

Acessando a Carteira de Trabalho Digital

O aplicativo já está disponível para Android e iOS, bastando procurar por "CTPS Digital". Para usar, será preciso criar uma senha de acesso, caso o trabalhador ainda não tenha cadastro no Sine Fácil.

As informações a serem preenchidas são nome, data de nascimento, nome da mãe, estado de nascimento e número do CPF. Tenha a carteira de trabalho física em mãos para verificar informações sobre o seu histórico no mercado de trabalho.


(Fonte: Folha)

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Por que escolher um curso profissionalizante?

Os cursos profissionalizantes podem ajudar muito na colocação dos jovens no mercado de trabalho, mesmo não tendo experiência


Hoje em dia, o mercado de trabalho está concorrido, ainda mais em tempos de crise. Isso afeta principalmente os jovens, por isso, buscar maneiras de se destacar dos demais candidatos deve ser considerada. As vagas de empregos, além de estarem cada vez menores, demandam mais qualificações do candidato. Devido a isso, a concorrência aumenta e conseguir um emprego pode se tornar uma tarefa difícil. As empresas procuram por funcionários qualificados, portanto, procurar por cursos profissionalizantes, tecnólogos ou técnicos é essencial.

Dentro deste texto, podemos encontrar as mais diversas variedades de escolhas de áreas e segmentos de atuação. Portanto, sempre é importante o aluno procurar por algum curso profissionalizante que realmente goste.

Isso ocorre porque os cursos profissionalizantes atuam num sistema de ensino diferenciado das escolas comuns e dos cursos superiores. Nessas instituições, os alunos não aprendem apenas na teoria a se qualificar para determinada área de trabalho, mas, também, aprende na prática a exercer a profissão.

Portanto, veja agora o que separamos para todos os interessados em se qualificar através de cursos profissionalizantes.

A importância de um curso profissionalizante na vida de um jovem


Cursos profissionalizantes tem a capacidade de transformar toda a vida de um jovem. Isso porque a maioria das escolas técnicas aceitam jovens menores de idade para estudar uma profissão. Os benefícios de se buscar uma profissão numa dessas instituições são muitas. Dentre elas, podemos destacar as seguintes:

  • Aprender uma profissão;
  • Ganhar experiência;
  • Ingressar no mercado de trabalho;
  • Conseguir emprego mais facilmente.
  • Esses benefícios podem ser alcançados pelos jovens formados ou até mesmo cursando uma escola técnica. Além de melhorar o currículo, os cursos profissionalizantes também podem proporcionar um trabalho durante o curso (através de programas de Trainer, Estágios ou Aprendiz) e após o término.

Muitas escolas que oferecem cursos profissionalizantes trabalham com uma rede de contatos, por isso, muitos alunos podem sair de lá com um emprego garantido. O importante é sempre optar por algum ramo que tenha interesse, onde possa seguir carreira futuramente. Mas, mesmo que tenha outros propósitos na vida, cursar uma faculdade num determinado curso, vale a pena investir antes num curso profissionalizante.

Muitas pessoas buscam estabilidade profissional através de cursos profissionalizantes, até poderem cursar outra profissão desejada e alcançar seus sonhos.




(Fonte: Canal do Ensino)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Você está na profissão certa? Faça o teste e descubra




Qual tipo de profissão combina com você?

A decisão sobre em qual profissão ingressar pode ser muito natural para algumas pessoas, sendo tomada logo na juventude, baseada em hobbies, vocações e aptidões. Já para outros, decidir a carreira certa pode ser um pouco mais complicado e, algumas vezes, causa de estresse e insegurança.

Segundo a psicóloga Jaqueline Figueiredo Ferreira, o que determina o sucesso profissional é se a pessoa escolheu sua carreira de acordo com seus talentos.

O problema é que muitas pessoas se sentem descontentes com a profissão escolhida, mas temem ir em busca de novos desafios profissionais. Será que você realmente escolheu a profissão certa?

Faça o teste e descubra!


(Fonte: Catraca Livre)

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Como perder o medo de falar em público em 6 dicas


Resultado de imagem para falar em publico

Falar em público é um fantasma na vida de muitas pessoas, principalmente se isso não faz parte da profissão que você escolheu e, por algum motivo, você precisa fazer uma apresentação, como apresentar os resultados da sua empresa em uma reunião, comunicar alguma coisa na frente da turma da faculdade (ou apresentar um trabalho), ou defender seu trabalho de conclusão de curso, o famoso TCC, na frente da banca examinadora, por exemplo. 
Seja o motivo que for, existem algumas dicas que podem te ajudar a perder o medo de falar em público:

1. Esqueça as situações anteriores
Muitas vezes o medo de falar em público começa depois de uma experiência traumática anterior, que pode ter acontecido com você ou com alguém que você conhece, e o medo de isso acontecer de novo pode lhe assustar e até mesmo paralisar. Tente pensar que você já não é mais aquela pessoa, que o público não é o mesmo, e que dessa vez as coisas vão ser diferentes.

2. Não se preocupe tanto com a sua aparência
Sabemos que a aparência é importante, principalmente se você precisa passar uma imagem segura ou de credibilidade, maturidade e profissionalismo, como numa palestra, por exemplo, mas depois que escolher a melhor roupa para a situação, não fique pensando que as pessoas ficarão prestando atenção em alguma característica física sua. Concentre-se em passar um conteúdo de qualidade e as pessoas vão se concentrar nele também.

3. Evite pensar coisas ruins
É comum a gente catastrofizar as coisas, principalmente em momentos de ansiedade. E se o microfone falhar? E se eu ficar vermelha? E se eu gaguejar? E se eu esquecer o que eu tenho que falar? E se alguém fizer uma pergunta que eu não souber responder? Realmente todas essas coisas podem acontecer, mas além de ser uma coisa comum de acontecer com qualquer um (com o presidente fazendo um pronunciamento em rede nacional, com um palestrante famoso, com um músico no meio do show, etc.), também existe a possibilidade de nada de ruim acontecer, então se agarre a ela e foque em fazer o melhor que você puder.

4. Tenha bom humor
Você evitou pensar coisas ruins, testou os equipamentos antes da apresentação, estava com o texto ensaiadinho e alguma coisa deu errado. O que fazer? Sorrir, pedir desculpas e dizer que essas coisas acontecem, porque essas coisas realmente acontecem, e não só com você, mas com todo mundo, e eles sabem disso e vão entender. Brinque com a situação e as pessoas vão rir com você ao invés de rirem de você.

5. Vença a ansiedade
Se sentir ansiosa antes de momentos importantes é normal, mas você pode evitar alguns sintomas ao tentar dormir bem na noite anterior, evitar bebidas estimulantes, como refrigerantes, cafés e bebidas alcoólicas, e fazer um exercício simples de respiração: Inspire lentamente pelo nariz, contando até cinco, e expire, também lentamente, pela boca, contando até cinco, repetindo isso algumas vezes.

6. Trabalhe a sua autoconfiança
Quando você confia em você, você vai lá e faz o seu melhor, sem medo da reprovação alheia. Você simplesmente sabe que está fazendo o melhor que pode e que vai sair tudo bem. Parece simples, e pode ser. Olhe para você e foque nas coisas boas que você tem e nas suas qualidades. Confiante você perde a vergonha e sem vergonha não existe medo.

Aplicando essas dicas você com certeza vai perder o medo de falar em público. Boa sorte!


(Fonte: http://superela.com)

terça-feira, 7 de novembro de 2017

10 erros comuns na alimentação dos pets


Saiba alguns erros para não cometer na alimentação dos cães
Saiba o que é importante e o que deve ser abolido na hora de comer

Muitos cães e gatos têm problemas para comer, rejeitam a ração e só querem a comida dos humanos. Se isso costuma acontecer é porque alguns hábitos do próprio tutor podem alterar e influenciar a alimentação do pet. A saúde do animal pode, inclusive, ser prejudicada por não comer muito bem. 

Para que alguns erros sejam evitados na hora da alimentação do animal de estimação é importante seguir alguns passos essenciais:

Comedouro sempre cheio
A obesidade entre cães e gatos é um assunto sério e, por mais que eles comam apenas ração, não é indicado manter o potinho sempre cheio. Se a quantidade de alimento for exagerada, eles tendem a engordar muito. 

Leite X saúde
Embora leite faça parte da alimentação de mamíferos filhotes, para os adultos esse alimento pode ser indigesto. Há possibilidade até de causar flatulência, diarreia e vômito nos pets. 

Alimentos extras
Esse tipo de comida, além de gerar um desequilíbrio na alimentação do pet, também pode levar à obesidade. E o pior: o animal perde o apetite para comer a ração, quando recebe petiscos demais.

Comida caseira + ração
Esse é um dos piores erros, já que afeta o benefício da ração de oferecer uma alimentação completa e balanceada. Além disso, esse combo têm um excesso de calorias que pode prejudicar o animal.

Mix de rações
Misturar diferentes rações pode anular os benefícios oferecidos pelas dietas industrializadas, que advêm justamente do fato de o alimento ser completo.

Trocar de ração porque o animal “enjoou”
Um ponto a destacar é que sempre toda vez que o tutor troca o alimento do pet, o "efeito novidade" faz com que ele queira consumir mais do que de fato precisaria. Quanto maior a variedade oferecida aos cães e gatos, especialmente de petiscos e extras, mais o animal selecionará os alimentos. 

Comida igual a dos tutores
Cachorros e gatos são diferentes dos humanos e, por isso, têm necessidades fisiológicas específicas. Para que a dieta caseira seja adotada de forma correta o ideal é ir a um veterinário que indique a forma adequada de preparar uma refeição com nutrientes equilibrados, de acordo com seu pet.

Usar linhaça na dieta do animal
Quer que seu pet tenha uma alimentação saudável ou que emagreça? Inserir a linhaça, muito usada em dietas saudáveis para seres humanos, na alimentação dos animais pode ser um erro. Cachorros e felinos não absorvem o ômega 3 de origem vegetal, presente nesse alimento. 

Suplementos alimentares
Rações de qualidade já têm os nutrientes suficientes e não requerem suplementação. Por isso não dê suplementos ao seu pet. Se achar que ele precisa disso, procure recomendação do veterinário.

Pets agitados
A agitação dos animais pode ser um impasse na hora da alimentação. Evite oferecer comida enquanto eles estão brincando ou correndo, já que têm outros interesses nesse momento.

Para entender mais sobre a saúde dos pets, cadastre-se aqui!


(Fonte: Canal do Pet)

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Natal Solidário


O Natal está chegando e o IM acredita que juntos somos ainda mais fortes na luta por um natal sem FOME, pois a solidariedade e a caridade são práticas do amor real!

Para nos ajudar procure pela escola mais próxima de você clicando aqui e informe-se! Além de ajudar o próximo o IM ajudará você à dar aquele "up" na sua vida profissional.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

BB Cream Caseiro

O BB Cream é um cosmético que ajuda demais na hora da maquiagem, ele é um produto maravilhoso que reúne vários benefícios em apenas um só produto. Todo mundo que ter um rosto lindo e radiante, para isto você pode cuidar do rosto com receitas caseiras, como o tônico que transforma sua pele, que já ensinei para você.  Mas também pode investir em produtos de maquiagem e tratamento como a receita que vou ensinar hoje.

Em um bom BB Cream você vai encontrar uma base perfeita para o rosto, um hidratante facial e também fator de proteção solar. Mas o problema é que este produto no mercado , se for de boa qualidade, tem um preço muito elevado, por isso ensinaremos a fazer seu próprio BB Cream.

Ingredientes que você vai precisar:

2 colheres(sopa) de creme hidratante facial 
2 colheres(sopa) de base liquida do tom da sua pele
2 colheres(sopa) de protetor solar no fator de proteção correto para seu tom de pele
pote de creme vazio com tampa para guardar o seu BB Cream

Como fazer:

1- Em um recipiente plástico, coloque o creme hidratante  e o protetor solar e misture bem.
2- Depois acrescente a base e misture bastante, até ficar com a cor bem uniforme.
3- Pegue o potinho vazio e coloque o seu BB Cream, para saber a validade dele, olhe a validade de todos os produtos que usou o que vencer primeiro será a data da validade do produto que você fez.

Dica incrível né? Para saber mais sobre o universo da Maquiagem inscreva-se em: https://goo.gl/PVAAUR


(Fonte: aprendizdecabeleireira.com)

8 dicas de como cuidar do seu pet no verão

Não é só no inverno que devemos ter cuidados especiais com os nossos animais, no verão, assim como os humanos, os pets também sofrem com o calor, principalmente os de focinho curto, como buldogues e pugs, e os gordos, que têm mais calor do que os magros.

Ao contrário dos humanos, cachorros não transpiram pela pele, mas sim pelo coxim, aquela almofadinha da pata, pelo focinho e pela boca, por isso o cão coloca a língua para fora. Quando o focinho é curto, não há extensão suficiente para fazer a troca térmica.

Alguns cuidados são necessários para o bem estar do seu pet. Preparamos uma lista com 8 dicas de como cuidar do seu pet no verão:

1. Jamais deixe seu pet dentro do carro
É muito comum sair para dar uma volta de carro com o cachorro, principalmente no verão, porém caso tenha a necessidade de sair do carro por um momento, jamais deixe seu cão trancado dentro do veículo. No verão as temperaturas aumentam tanto que em poucos minutos o seu animal pode sofrer uma insolação, nos casos das raças como o bulldog e pug, que têm dificuldades respiratórias, poucos minutos nestas condições podem conduzi-los à morte.

2. Sempre forneça água para o seu cão

insolacao_cao

Se sair para passear ou correr com o seu cão, você deve ajudá-lo a aumentar a ingestão de água. Durante esta época, devido ao calor e ao esforço físico sob temperaturas elevadas, é mais provável que o animal se desidrate. Leve sempre consigo uma garrafa de água e quando observar que ele começa a ficar com a língua de fora com insistência dê-lhe um pouco de água

3. Hora para passear
Deve sempre proteger seu cão do sol, melhor é sair com ele nas primeiras horas da manhã e ao final da tarde, quando o sol está mais fraco, como antes das 10 horas da manhã ou depois das 16h. Deverá contar com uma sombrinha ou espaço com sombra para que se resguarde e não o faça caminhar demasiado.

4. Verifique a temperatura do asfalto antes de passear com seu pet

queimadura em coxim de cachorro 2

Assim evitará que queime as patas do seu cão no asfalto, podendo provocar queimaduras sérias nos coxins das patas dos cães.

5. Cuidados com parasitas
Micoses, piolhos, sarnas e parasitas de pele são mais comuns no verão. Para evitar que o animal contraia alguma dessas enfermidades, recomenda-se evitar levar o cão a locais muito frequentados por outros animais, aplicar remédios antipulgas e procurar um veterinário se perceber sinais como vômito ou diarreia.

6. Local onde dormem

Pet-Calor

Quando cachorros e gatos percebem que o local onde dormem é quente demais, eles próprios buscam lugares mais frescos, como o mármore da cozinha. Às vezes, porém, a área de circulação deles é restrita a uma parte da casa, de modo que eles não têm a possibilidade de escolha. É papel dos donos verificar se o ambiente em que seus animais de estimação dormem recebe muita luz durante o dia, o que aumenta a temperatura mesmo durante a noite e se é ventilado. Se necessário, o dono deve trocar o local da caminha.

7. Uso de protetor solar
É isso mesmo, animais também precisam se proteger contra o câncer de pele. A recomendação vale principalmente para cães e gatos de pele clara (a cor da barriga do pet indica se ele se inclui nessa categoria), que sofrem mais com a incidência dos raios solares. O filtro deve ser aplicado em regiões sem pelos, como focinho e orelhas, em média a cada duas horas, ou menos, em caso de contato com água. O produto feito especialmente para animais não oferece riscos de intoxicação se for lambido pelos bichos. Nunca aplique protetor solar humano sem consultar um medico veterinário sobre qual a melhor opção para o seu animal, isto pode ser muito perigoso.

8. Cuidar com insolação
Se observa que o seu cachorro parece exausto, apático, puxando a língua para fora constantemente, se está tonto, vomita ou se cai para o chão, é importante ajudá-lo imediatamente diminuindo a temperatura do seu corpo, pois possivelmente está sendo vítima de uma insolação. Leve o cão para a sombra e aplique água fresca abundante, na sua cabeça, pescoço e torso. Deixe-o beber água e não pare de lhe refrescar todo o seu corpo. Uma vez que a situação esteja um pouco mais controlada, leve o animal a um médico veterinário para um exame completo.

Com essas dicas certamente seu cão ficará muito mais satisfeito, feliz e principalmente com uma ótima qualidade de vida!



(Fonte: calbos.com.br)

Bebidas e drinks deliciosos para brindar o Ano-Novo

Confira uma seleção de coquetéis que vão deixar as comemorações de fim de ano muito mais gostosas e divertidas.

Mauro Holanda


Facílimo de fazer, este drinque preparado com champanhe, groselha e morangos é perfeito para brindar o Réveillon!

Tipo de prato: Bebida
Preparo: Zás-trás (até 15 minutos)
Rendimento: 2 porções
Dificuldade: Fácil
Categoria: Bebidas
Calorias: 130 por porção 

Ingredientes: 
- 2 doses de champanhe tipo seco
- 2 colheres (sopa) de groselha
- 3 morangos fatiados

Modo de preparo
1. Bata na coqueteleira o champanhe e a groselha.
2. Vire a bebida nas taças e decore com os morangos.


Mojito

O mojito é perfeito para refrescar seus amigos e parentes nas noites quentes de fim de ano.

Preparo: Zás-trás (até 15 minutos)
Rendimento: 1 porção
Dificuldade: Fácil
Categoria: Bebidas
Calorias: 302 por porção 

Ingredientes:
- 6 folhas de hortelã
- 1 colher (chá) de açúcar
- 40 ml de rum branco
- 20 ml de suco de limão
- Gelo a gosto
- Água com gás para completar

Modo de preparo:
1. Em um copo long drink coloque a hortelã e o açúcar e pressione levemente com um pilão. 
2. Adicione o rum, o suco de limão, gelo e complete com água com gás. Misture bem e decore com um ramo de hortelã.


Água Flavorizada


Deixe esta água com cereja, morango e hortelã durante 3 horas na geladeira antes de servir e tenha uma bebida sem álcool refrescante e saborosa.

Preparo: Zás-trás (até 15 minutos)
Rendimento: 5 porções
Dificuldade: Fácil
Categoria: Bebidas
Calorias: 18 por porções 
Ingredientes:
- 1 litro de água filtrada ou mineral 
- 10 cerejas frescas 
- 5 morangos frescos, limpos e cortados em lâminas 
- Galhos de hortelã a gosto

Modo de preparo: Misture todos os ingredientes numa jarra grande e leve à geladeira por, no mínimo, três horas antes de servir.


Dry Martini


Este clássico não poderia faltar na sua comemoração!

Preparo: Zás-trás (até 15 minutos)
Rendimento: 1 porção
Dificuldade: Fácil
Categoria: Bebidas
Calorias: 185 por porção 
Ingredientes:
- 3 cubos de gelo
- 90 ml de gim dry (seco)
- 3 gotas de vermute dry francês (Noilly Prat)
- 1 tira de casca de limão
- 1 azeitona verde (opcional)

Modo de preparo
1. Em um copo misturador (mixing glass), coloque o gelo, o gim e o vermute. Mexa vigorosamente.
2. Passe a bebida por um coador de bar, despejando em uma taça dry martini gelada. 
3. Torça a casca de limão sobre o drinque para acrescentar o sumo (zest), coloque a azeitona e sirva.


Passion
Imagem relacionada

Com espumante prosecco, o drinque Passion leva um toque de água de flor de laranjeira.

Preparo: Zás-trás (até 15 minutos)
Rendimento: 1 porção
Dificuldade: Fácil
Categoria: Bebidas
Calorias: 175 por porção 

Ingredientes
- 2 colheres (sopa) de groselha
- 150 ml de espumante prosecco
- 1 colher (chá) de água de flor de laranjeira
- Morango (ou limão) para decorar


New Year

Com morangos, champanhe e vodca, uma taça de New year é perfeita para brindar a virada do ano.

Preparo: Zás-trás (até 15 minutos)
Rendimento: 1 porção
Dificuldade: Fácil 
Ingredientes:
- 20 ml de vodca
- 10 ml de licor de morango
- 2 morangos picados
- Champanhe à gosto

Modo de preparo:
1. Em uma coqueteleira misture a vodca e o licor de morango.
2. Despeje em uma taça e ponha os morangos cortados em lâminas.
3. Complete a taça com o champanhe bem gelado.

Dica: Seque delicadamente os morangos com um pano de prato depois de lavá-los.

Para entender sobre os melhores acompanhamentos inscreva-se aqui.


(Fonte: claudia.abril.com.br)

10 dicas para evitar as doenças de pele mais comuns do verão




No verão, os cuidados com a pele devem ser redobrados, porque o sol e a desidratação podem trazer muitos problemas como queimaduras, envelhecimento precoce, aumentando até mesmo o risco de câncer. Assim, para evitar as doenças de pele comuns no verão como micose, queimaduras e câncer de pele, deve-se adotar medidas simples, como manter a pele seca, livre do suor, mas devidamente hidratada. Por isso, para se proteger, confira aqui 10 dicas de cuidados essenciais com a pele nos dias mais quentes do ano.

1. Manter a pele limpa e hidratada
10 dicas para evitar as doenças de pele mais comuns do verão

Tomar pelo menos 2 banhos diários por dia deve ser suficiente para manter a pele devidamente limpa, livre do suor. Se estiver muito quente, pode-se tomar mais banhos, mas é recomendado usar somente água, evitando o sabonete para não deixar a pele mais ressecada. O sabonete antisséptico pode ser útil para eliminar as bactérias e outros micro-organismos das axilas, região íntima e pés que podem causar frieira, por exemplo. Após o banho é importante passar um creme hidratante fluido, pelo menos nas regiões onde a pele tende a ficar mais seca, como pés, joelhos, mãos e cotovelos. 

2. Usar protetor solar diariamente

Aplicar protetor solar cerca de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e fazer renovação a cada 3 horas é importante para quem está na praia ou na piscina. Mas quem fica exposto ao sol durante o trabalho também deve ter este cuidado todos os dias para evitar o câncer de pele.

O protetor deve ser passado em toda a área da pele fica exposta ao sol. Assim, quem trabalha em ônibus e caminhões, pode por exemplo aplicar bastante protetor solar na braço e na mão esquerda porque estas tendem a ficar mais expostas ao sol.

As loções pós sol são ótimas para refrescar a pele após um dia de praia, piscina ou cachoeira. Bons exemplos são: Loção Após Sol da Avène, Spray pós-sol da Mustela e o Bioderma Photoderm, pois estes produtos hidratam, reparam e acalmam a pele danificada pelo sol, evitando a descamação, prolongando o bronzeado.


3. Não se depilar no dia de pegar sol

10 dicas para evitar as doenças de pele mais comuns do verão

Outro cuidado importante no verão é não fazer a depilação do rosto e do corpo no dia e também na véspera da exposição solar, porque isto pode causar manchas escuras na pele. Assim, a depilação deve ser feita, pelo menos com 48 horas de antecedência. Uma boa estratégia é fazer a depilação com cera porque ela retira os pelos pela raiz, tendo efeito mais prolongado


4. Tomar banho de água doce quando sair da praia

Depois de um dia de praia, deve-se tomar um banho de água doce, de preferência fria, para retirar o sal e areia que tendem a ressecar a pele, facilitando as fissuras que podem permitir a entrada de micro-organismos. Se a praia tiver um chuveirinho de água doce, experimente passar por ele antes de sair da praia, e se não tiver leve uma garrafa de água doce para jogar no corpo quando sair da areia. Se possível experimente hidratar a pele aplicando novamente o protetor solar ou com a loção pós-sol.


5. Não fazer tratamentos de pele no verão

Evitar fazer tratamentos com laser e produtos químicos durante o verão é importante, porque estes tratamentos podem danificar a pele bronzeada e causar manchas difíceis de remover. A melhor época para fazer estes tratamentos é durante o outono e o inverno, quando a temperatura está mais amena e o sol menos forte, mas é sempre importante usar protetor solar quando fizer estes tratamentos.
Outro cuidado importante é fazer esfoliação da pele, principalmente no rosto e nos pés, 1 vez por semana para eliminar as células mortas e renovar a pele.


6. Manter a pele sempre seca

Manter a pele sempre seca é importante para evitar o aparecimento de fungos que levam à micose. Assim, deve-se usar sandálias ou chinelos para que os pés não fiquem molhados de suor dentro do sapato. Além disso, para evitar micose, também conhecida por pano branco, deve-se evitar compartilhar toalhas em clubes, praias e piscinas.


7. Pegar sol com protetor

10 dicas para evitar as doenças de pele mais comuns do verão

Quem deseja ficar bronzeada sem prejudicar a pele pode optar por usar um protetor solar mais fraco, com FPS 4 ou 8, por exemplo, porque ele filtra os raios nocivos do sol e deixam a pele mais bonita, com um tom dourado. Alguns óleos e bronzeadores também possuem fator de proteção solar incluído em sua fórmula, conferindo ótimos resultados. No entanto, passar coca-cola, óleo de cozinha e outros tipos de óleo que não sejam específicos para exposição solar é contraindicado porque pode ter riscos para saúde, aumentando o risco de câncer de pele.


8. Investir no betacaroteno

Para deixar a pele morena e com um bronzeado que dura mais tempo, também é recomendado comer alimentos que contêm carotenóides como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois estes alimentos protegem do câncer e deixam a pele mais bonita e hidratada.


9. Ingerir bastante líquidos

Para evitar a desidratação que pode surgir rapidamente provocando intensa dor de cabeça e boca seca, deve-se beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia para hidratar o corpo. A água pode ser substituída por suco de fruta ou chá gelado, por exemplo, mas estes tem mais calorias e podem aumentar o peso, e por isso a água pura, e a água com gotinhas de limão são mais indicadas.


10. Evitar o sol direto

10 dicas para evitar as doenças de pele mais comuns do verão

Nas horas mais quentes do dia, entre as 10 e as 16 horas deve-se evitar a exposição solar direta porque nestes horários há mais riscos para a saúde. Assim, nestas horas, deve-se preferir ficar embaixo do guarda-sol ou dentro do bar da praia ou da piscina para se proteger do sol, evitando a insolação e as queimaduras na pele.




(Fonte: www.tuasaude.com)

10 dicas para economizar o consumo de energia do ar-condicionado

Se ligue nestas 10 dicas para  você diminuir o consumo de energia do seu aparelho. Elas ajudam a aproveitar os benefícios do seu aparelho de ar condicionado sem sustos na hora de pagar as contas.

Confira nossas dicas:
1 – Escolha os modelos que tenham o Selo Procel de Economia de Energia;
2 – Dê preferência aos modelos que possuam recursos de programação, como o timer;
3 – Instale a unidade externa (condensadora) em local com boa circulação de ar;
4 – Evite obstruir as laterais e o fundo do seu aparelho de ar-condicionado de janela. Isto dificulta a troca térmica do gás com o ar, aumentando a pressão interna no sistema e consequentemente reduzindo a eficiência do aparelho;
5 – Proteja a parte externa do aparelho da incidência do sol, sem bloquear as grades de ventilação;
6 – Evite o frio excessivo regulando o termostato adequadamente. Manter os ambientes numa temperatura entre 22ºC e 24ºC, que parecem adequadas à maioria das pessoas, também é uma boa dica;
7 – Mantenha portas e janelas bem fechadas, para evitar a entrada de ar do ambiente externo;
8 – Evite o calor do sol no ambiente, fechando cortinas e persianas;
9 – Mantenha os filtros limpos. Filtros sujos impedem a circulação livre do ar e forçam o aparelho a trabalhar mais;
10 – Habitue-se a desligar o condicionador de ar sempre que você se ausentar do ambiente por tempo prolongado.

Dica extra: Se o objetivo é usar o ar-condicionado por longos períodos, sugerimos os aparelhos que contenham a tecnologia Inverter, pois este sistema oferece maior eficiência, ajustando o trabalho do compressor conforme a necessidade.

Fazendo um uso correto do seu aparelho de ar-condicionado além de você economizar, também estará aumentando a vida útil dele e garantindo conforto e bem estar para as pessoas que frequentam o local.





(Fonte: http://www.webarcondicionado.com.br)

10 Ideias de Árvores de Natal criativas e incomuns que você mesmo pode fazer





A Árvore é o ícone principal da decoração de Natal. E, na maioria das casas, vemos sempre árvores do mesmo estilo. Não que seja feio, mas às vezes é sempre bom dar um toque de criatividade em qualquer coisa, não é mesmo?

Por isso trouxemos 27 ideias de Árvore de Natal um tanto incomuns e bem criativas para o seu Natal!

1.

ideias-arvore-natal-2


2.

ideias-arvore-natal-1


3.

ideias-arvore-natal-3


4.

ideias-arvore-natal-4


5.

ideias-arvore-natal-5


6.

ideias-arvore-natal-6


7.

ideias-arvore-natal-7


8.

ideias-arvore-natal-9

9.

ideias-arvore-natal-11


10.

ideias-arvore-natal-18



(Fonte: www.tudointeressante.com.br)

terça-feira, 24 de outubro de 2017

10 dicas para proteger o cabelo no verão

Saiba como reverter os danos causados por sol, mar e piscina

Sol, mar e piscina são apenas alguns fatores que agridem os cabelos durante o verão, os deixando quebradiços, opacos e muitas vezes amarelados. Para ajudar você a entender porque isso ocorre e como manter o cabelo lindo e saudável apesar destes problemas característicos dessa época do ano, listei nesse artigo algumas dúvidas que ouço mais frequentemente das minhas clientes.

1 - O que acontece com os fios quando eles ficam muito expostos ao sol? Perdem queratina? Ficam desnutridos?

Na exposição solar muito intensa, os fios de cabelo ficam muito frágeis, separando as células que formam a cutícula do fio, fazendo que os desidratem, fiquem quebradiços, opacos e, às vezes, amarelados. Para fugir desse problema, é importante lembrar que o cabelo também deve ser protegido do sol, com uso de chapéus, bonés além da não exposição no período de pico do sol.

Lavar os cabelos todos os dias não causa nenhum dano, desde eles não fiquem molhados por muito tempo ou haja movimentos muito bruscos na hora de secar e pentear o cabelo.

2- Os cabelos tingidos e descoloridos são os mais atingidos pelo desgaste causado pelo sol e cloro?

Isto é verdade e ocorre porque estes cabelos durante o processo químico em questão, já tiveram estas células da cutícula fragilizadas e separadas, os que os tornam mais propensa a estas agressões solares.

3- Depois do banho de mar/piscina, qual o principal cuidado com os fios para que eles não ressequem?

Eles precisam ser lavados com água em abundância, usando, além do xampu, um creme condicionador específico para cada tipo de cabelo. Se o cabelo for naturalmente ressecado e/ou com tendência a fragilidades, o ideal é complementar o tratamento com um creme hidratante pós-lavagem.

4- Faz diferença sair ao sol usando um creme tipo leave-in com protetor solar?

Na realidade, o uso de fotoprotetores nos produtos capilares ainda é contraditório. Ninguém sabe se funcionam e para que funcionam. Mal, pelo menos, não fazem.

5- Por que os cabelos claros ficam esverdeados? É o cloro ou o sol o "culpado" por isso?

Na realidade, o cloro não tem nada a ver com isso. O que deixa o cabelo esverdeado é o cobre, presente nas piscinas, geralmente desprendido na água pela própria tubulação que leva água à piscina.

6- Há alguma receita caseira para tirar essas cor esverdeado do cabelo?

Sim. Lavar os cabelos abundantemente com uma colher de vinagre em um copo de água ajuda a tirar a cor verde do cabelo.

7- Faz mal lavar o cabelo todo dia?

Não, desde que este seja muito bem secado e que, neste ato, não haja movimentos bruscos de secagem, por exemplo, penteá-los vigorosamente com eles ainda molhados, o que pode quebrá-los e soltá-los da raiz.

8- A frequência de hidratações nos dias quentes precisa ser maior?

Não. O importante é continuar hidratando o cabelo, com a mesma frequencia dos outros dias do ano.

9- Quais os produtos mais indicados para o cabelo no verão?

Um bom xampu, específico para cada tipo de cabelo, associado ao uso de um condicionador e, no caso dos cabelos quebradiços, ressecados, tingidos ou frágeis, o uso semanal de uma máscara capilar.

10- Por que aparecem as pontas duplas?

As pontas duplas ocorrem devido ao hábito de pentear os cabelos frequentemente, ainda mais com os fios molhados. Isto fratura os fios, deixando-os abertos na extremidade. Bater um ovo, com o conteúdo de uma folha de babosa e uma colher de café de mel, passando no cabelo e lavando-o após uma hora, com um xampu específico para este tipo de dano capilar, pode ser útil.



Para mais informações sobre a saúde de seu cabelo, cadastre-se em https://goo.gl/Pjt9oM


Como fazer a maquiagem durar mais no verão: 7 melhores dicas para ficar intacta mesmo no calor

No verão, algumas mudanças no comportamento da pele, como o aumento da transpiração e da oleosidade, podem tornar-se inimigas da maquiagem perfeita. Entretanto, com os produtos corretos e cuidados especiais, é possível driblar o aspecto brilhante e conseguir um visual perfeito por horas. Confira:

  1. Lavar o rosto é um passo fundamental antes de começar a maquiagem. Um sabonete específico removerá o excesso de oleosidade e deixará a pele preparada para a make.

  2. O primer também é um grande aliado de uma maquiagem durável. O produto tem a função de disfarçar os poros e segurar a oleosidade; ações que garantem a fixação da make.

  3. Principalmente no verão, deve-se optar por bases e corretivos com formulações livres de óleo. Além de não obstruir os poros ou aumentar a produção de sebo da pele, esse tipo de produto também evita a típica sensação de "derretimento".

  4. Conhecida como "zona T", a região, que abrange a testa, o nariz e o queixo, costuma ser a área mais oleosa do rosto. Para evitar problemas, aplique uma fina camada de pó translúcido e a aparência opaca será garantida.

  5. Além disso, nessa época do ano, evite usar blushes ou sombras cremosas, pois tendem a acumular nas linhas do rosto. Prefira cosméticos em pó.

  6. Nos olhos, opte por produtos à prova d'água, que não borram com a transpiração ou excesso de oleosidade da pele. É possível encontrar máscaras para cílios e lápis de olhos deste tipo em lojas especializadas.

  7. Para fazer a manutenção durante o dia, lance mão de lenços matificantes. Encontrados em perfumarias e farmácias, eles removem o excesso de oleosidade da pele sem estragar a maquiagem. Basta pressioná-los nas áreas problemáticas.

Para saber mais dicas como essa e entender tudinho do universo da maquiagem, cadastre-se clicando aqui!



(Fonte: https://www.vix.com)



Receita IM: Sorvete caseiro com 5 ingredientes


Essa receita só leva cinco ingredientes para fazer o sorvete, mas você pode acrescentar chocolate picado, bolachas amassadas, coco ralado ou nozes antes de congelar o sorvete

Ingredientes (Serve: 12)

  • 1/2 xícara (120 ml) de leite gelado
  • 1 colher (sopa) de extrato de baunilha
  • 1 lata de leite condensado
  • 1/8 colher (chá) de sal
  • 475 ml de creme de leite sem soro ou fresco


Modo de preparo (Preparo: 5min › Tempo adicional: 3hrs55min › Pronto em: 4hrs)

  • Misture o leite, a baunilha, o leite condensado e o sal. Reserve.
  • Bata o creme de leite até formar picos firmes. Misture o creme de leite ao leite condensado.
  • Despeje o sorvete num refratário baixo com capacidade para 2 litros. Congele por 2 horas, mexa o sorvete com uma colher e congele por mais 2 horas. Sirva a seguir ou grade em um recipiente fechado no congelador.


(Fonte: http://allrecipes.com.br)

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

As 10 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego

A entrevista de emprego é um momento de tensão para muitos profissionais. É nesta hora, frente a frente com o recrutador, que o desempenho do candidato pode ser determinante para evoluir no processo seletivo. Pensando nisso, a Love Mondays, plataforma em que os profissionais avaliam as empresas onde trabalham, analisou mais de 7 mil perguntas publicadas no site para eleger as questões mais comuns durante entrevistas.

Lançado em maio, o recurso Entrevistas permite que profissionais conheçam o processo e as perguntas que podem ser feitas durante uma entrevista de emprego. Com isso, eles podem ser preparar melhor e se destacar nos processos seletivos cada vez mais concorridos. Assim como as avaliações de empresa e os salários, as avaliações de entrevistas são feitas de forma confidencial no Love Mondays.

“Quando o candidato sabe o que esperar de uma entrevista, ele pode se preparar melhor, fica mais tranquilo e confiante e consegue garantir que vai transmitir de forma mais clara tanto sua personalidade quanto suas competências técnicas”, explica Luciana Caletti, CEO e cofundadora do Love Mondays.

Foram consideradas 7717 perguntas feitas em mais de 4 mil entrevistas publicadas para 1100 empresas. Para chegar às perguntas mais comuns, foram analisadas as palavras mais recorrentes publicadas pelos profissionais.

Confira abaixo as 10 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego:

1.    Porque você quer trabalhar nesta empresa?
2.    Conte um pouco da sua experiência.
3.    Quais são suas principais qualidades?
4.    Quais são seus principais defeitos?
5.    Quais são os seus objetivos na empresa?
6.    Qual a sua formação?
7.    Por qual motivo você acha que devo te contratar?
8.    Você gosta de trabalhar em equipe?
9.    Como você lida com pressão?
10.    Qual sua expectativa de carreira em cinco anos?


Prepare-se para sua entrevista e clique aqui para cadastrar-se na vaga de seus sonhos!



(Fonte: Catraca Livre)

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

O que é o trabalho intermitente, criado na reforma trabalhista?

Na relação de emprego clássica, o trabalhador fica à disposição do empregador durante tempo pré-determinado. O contrário acontece no trabalho intermitente.

De modo geral, em um contrato de trabalho em que há uma relação de emprego, o trabalhador fica à disposição do empregador durante certo período pré-determinado. Nesse período, independentemente de o empregado prestar de fato ou não um serviço, será devida a ela a remuneração correspondente.

A reforma trabalhista, porém, criou uma nova modalidade de contrato de trabalho, denominada trabalho intermitente. Por meio desse contrato, o trabalhador fica à disposição do empregador aguardando um chamado para o serviço. Caso a convocação não ocorra, ele não receberá nada pelo período à disposição. Se, porém, o chamado se concretizar, ele poderá escolher se pretende prestar o serviço ou não. Assim, ao contrário da relação de emprego clássica, em que a recusa do empregado em prestar o serviço significa insubordinação e pode até mesmo dar origem à dispensa por justa causa, no trabalho intermitente, o trabalhador tem a liberdade de aceitar ou recusar o chamado para o serviço.

Nos termos da nova lei, essa convocação deve ocorrer com pelo menos três dias de antecedência e o empregado tem um dia útil para respondê-la. Caso não diga nada, presume-se que houve recusa. Se, porém, a oferta para o comparecimento for aceita, a parte que descumprir o acordo, sem justo motivo, pagará à outra multa de 50% da remuneração que seria devida no período. Também, no momento da convocação o empregador deve especificar qual será a jornada de trabalho exigida.

Dessa forma, uma empresa poderá manter um contrato de trabalho com seus empregados, mas somente chamá-los para o serviço nos dias e horários que forem mais convenientes para ela. Nessas hipóteses, os trabalhadores convocados recebem a remuneração referente apenas ao período trabalhado. Podemos pensar, por exemplo, em um hotel para lazer, em que a demanda por serviços aumente em feriados. Nesse caso, a empresa poderá manter contratos de trabalhos intermitentes apenas para satisfazer a maior demanda desses dias.

Além disso, ao término de cada período de prestação de serviço, o empregado receberá o pagamento imediato da remuneração, das férias proporcionais com acréscimo de um terço, do décimo terceiro salário proporcional; do repouso semanal remunerado e dos adicionais legais. Também é garantido ao trabalhador intermitente os depósitos do FGTS e o recolhimento das contribuições previdenciárias.

Por fim, o empregado pode manter diversos contratos de trabalho intermitente ao mesmo tempo com diferentes empregadores. Dessa forma, caso haja mais de um chamado para o mesmo período, ele poderá escolher qual irá atender ou até mesmo não aceitar nenhum.




(Fonte: Exame)

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Como perder o medo de falar em público em 6 dicas

Falar em público é um fantasma na vida de muitas pessoas, principalmente se isso não faz parte da profissão que você escolheu e, por algum motivo, você precisa fazer uma apresentação, como mostrar os resultados da sua empresa em uma reunião, comunicar alguma coisa na frente da turma da faculdade (ou apresentar um trabalho), ou defender seu trabalho de conclusão de curso, o famoso TCC, na frente da banca examinadora, por exemplo. Seja o motivo que for, existem algumas dicas que podem te ajudar a perder o medo de falar em público.

1. Esqueça as situações anteriores

Muitas vezes, o medo de falar em público começa depois de uma experiência traumática anterior, que pode ter acontecido com você ou com alguém que você conhece, e o medo disso acontecer de novo pode lhe assustar e até mesmo paralisar. Tente pensar que você já não é mais aquela pessoa, que o público não é o mesmo e que, desta vez, as coisas vão ser diferentes.

2. Não se preocupe tanto com a sua aparência

Sabemos que a aparência é importante, principalmente se você precisa passar uma imagem segura ou de credibilidade, maturidade e profissionalismo, como numa palestra, por exemplo, mas depois que escolher a melhor roupa para a situação, não fique pensando que as pessoas ficarão prestando atenção em alguma característica física sua. Concentre-se em passar um conteúdo de qualidade e as pessoas vão se concentrar nele também.

3. Evite pensar coisas ruins

É comum a gente catastrofizar as coisas, principalmente em momentos de ansiedade. E se o microfone falhar? E se eu ficar vermelha? E se eu gaguejar? E se eu esquecer o que eu tenho que falar? E se alguém fizer uma pergunta que eu não souber responder? Realmente todas essas coisas podem acontecer, mas além de ser uma coisa comum de acontecer com qualquer um (com o presidente fazendo um pronunciamento em rede nacional, com um palestrante famoso, com um músico no meio do show, etc.), também existe a possibilidade de nada de ruim acontecer, então se agarre a ela e foque em fazer o melhor que você puder.

4. Tenha bom humor

Você evitou pensar coisas ruins, testou os equipamentos antes da apresentação, estava com o texto ensaiadinho e alguma coisa deu errado. O que fazer? Sorrir, pedir desculpas e dizer que essas coisas acontecem, porque essas coisas realmente acontecem, e não só com você, mas com todo mundo, e eles sabem disso e vão entender. Brinque com a situação e as pessoas vão rir com você ao invés de rirem de você.

5. Vença a ansiedade

Se sentir ansiosa antes de momentos importantes é normal, mas você pode evitar alguns sintomas ao tentar dormir bem na noite anterior, evitar bebidas estimulantes, como refrigerantes, cafés e bebidas alcoólicas, e fazer um exercício simples de respiração: Inspire lentamente pelo nariz, contando até cinco, e expire, também lentamente, pela boca, contando até cinco, repetindo isso algumas vezes.

6. Trabalhe a sua autoconfiança

Quando você confia em você, você vai lá e faz o seu melhor, sem medo da reprovação alheia. Você simplesmente sabe que está fazendo o melhor que pode e que vai sair tudo bem. Parece simples, e pode ser. Olhe para você e foque nas coisas boas que você tem e nas suas qualidades. Confiante você perde a vergonha e sem vergonha não existe medo.

Aplicando essas dicas você com certeza vai perder o medo de falar em público. Boa sorte!


(Fonte: superela.com)

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Outubro Rosa


Outubro Rosa é um campanha de conscientização realizada por diversos entes no mês de outubro e dirigida à sociedade e às mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

O movimento começou a surgir em 1990 na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, e desde então, promovida anualmente na cidade. Entretanto, somente em 1997 é que entidades das cidades de Yuba e Lodi, também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de outubro como epicentro das ações. Hoje o Outubro rosa é realizado em vários lugares.

O Instituto Mix apoia esta campanha.
Se toque!

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Brasileiros podem entrar em mais de 100 países sem visto; confira

Planejando uma viagem ao exterior? O primeiro passo é verificar se o país escolhido exige visto de entrada. Países pertencentes ao Mercosul, União Europeia, além de México, Rússia, Israel e Reino Unido, dispensam a emissão do visto de turista para brasileiros.

Entretanto, em muitos casos, é necessário planejar a solicitação e retirada do visto com antecedência, já que os prazos podem variar de acordo com critérios e exigências determinados por cada país.

Antes de embarcar, é importante certificar junto à Embaixada ou Consulado do país de destino quais os requisitos de entrada. O turista também deve verificar qual o tipo de visto (turismo, estudo ou trabalho) se enquadra ao objetivo da viagem.

Exigências

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, não é permitido ao brasileiro que queira trabalhar ou estudar no país de destino viajar com o visto de turista. Neste caso, o passageiro poderá ser preso ou até mesmo deportado.

Também é importante que o turista tenha em mãos os endereços e telefones das Embaixadas e Consulados brasileiros no seu país de destino. Em caso de dificuldade, não hesite em contatá-las.

Vale ressaltar que, embora alguns países não exijam visto para turistas brasileiros, a dispensa não serve para quem for estudar ou trabalhar.

Confira abaixo a lista com alguns dos países que exigem o visto de turista para brasileiros e algumas orientações para facilitar os trâmites antes e durante a viagem:

PAÍSVisto de TurismoVisto de NegóciosObservação
AfeganistãoVisto exigidoVisto exigido
África do SulDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
AlbâniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
AlemanhaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
AndorraDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
AngolaVisto exigidoVisto exigido
Antígua e BarbudaDispensa de visto, por até 180 diasDispensa de visto, por até 180 dias
Arábia SauditaVisto exigidoVisto exigido
ArgéliaVisto exigidoVisto exigido
ArgentinaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasEntrada permitida com Cédula de Identidade Civil
ArmêniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
AustráliaVisto exigidoVisto exigido
ÁustriaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
AzerbaijãoVisto exigidoVisto exigido
BahamasDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
BangladeshVisto exigidoVisto exigido
BarbadosDispensa de visto, por até 180 diasVisto exigido
BareineVisto exigidoVisto exigido
Belarus/BielorrússiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
BélgicaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
BelizeDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasO prazo total de estada não deve exceder 180 dias a cada doze (12) meses, contados a partir da data da primeira entrada.
BeninVisto exigidoVisto exigido
BolíviaDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigidoEntrada permitida com Cédula de Identidade Civil
Bósnia e HerzegovinaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasO prazo total de estada não deve exceder 180 dias por ano
BotsuanaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
BruneiVisto exigidoVisto exigido
BulgáriaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Burkina FasoVisto exigidoVisto exigido
BurundiVisto exigidoVisto exigido
ButãoVisto exigidoVisto exigido
Cabo VerdeVisto exigidoVisto exigido
CamarõesVisto exigidoVisto exigido
CambojaVisto exigidoVisto exigido
CanadáVisto exigidoVisto exigido
CatarVisto exigidoVisto exigido
CazaquistãoDispensa de visto, por até 30 diasDispensa de visto, por até 30 dias
ChadeVisto exigidoVisto exigido
ChileDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasEntrada permitida com Cédula de Identidade Civil
ChinaVisto exigidoVisto exigido
ChipreDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
CingapuraDispensa de visto, por até 30 diasDispensa de visto, por até 30 dias
ColômbiaDispensa de visto, por até 180 diasDispensa de visto, por até 90 diasEntrada permitida com Cédula de Identidade Civil
ComoresVisto exigidoVisto exigido
Congo, República Democrática (ex-Zaire)Visto exigidoVisto exigido
Cook IlhasVisto exigidoVisto exigido
Coréia do NorteVisto exigidoVisto exigido
Coréia do SulDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Costa do MarfimVisto exigidoVisto exigido
Costa RicaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
CroáciaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
CubaVisto exigidoVisto exigido
DinamarcaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
DjibutiVisto exigidoVisto exigido
DominicaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
EgitoVisto exigidoVisto exigido
El SalvadorDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Emirados ÁrabesVisto exigidoVisto exigido
EquadorDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasEntrada permitida com Cédula de Identidade Civil
EritréiaVisto exigidoVisto exigido
EslováquiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
EslovêniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
EspanhaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Estados UnidosVisto exigidoVisto exigido
EstôniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
EtiópiaVisto exigidoVisto exigido
Fiji, IlhasDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
FilipinasDispensa de visto, por até 59 diasDispensa de visto, por até 59 diasEsse prazo poderá ser prorrogado por mais 31 (trinta e um) dias, mediante solicitação às autoridades filipinas competentes, preenchidos os requisitos estabelecidos pelas leis e regulamentos do país
FinlândiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
FrançaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
GabãoVisto exigidoVisto exigido
GâmbiaVisto exigidoVisto exigido
GanaVisto exigidoVisto exigido
GeórgiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até um ano.
GranadaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
GréciaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
GuatemalaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
Guiana FrancesaVisto exigidoVisto exigido
GuinéVisto exigidoVisto exigido
Guiné-BissauVisto exigidoVisto exigido
Guiné-EquatorialVisto exigidoVisto exigido
HaitiDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
HondurasDispensa de visto, por até 30 diasDispensa de visto, por até 30 dias
Hong KongDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
HungriaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
IêmenVisto exigidoVisto exigido
ÍndiaVisto exigidoVisto exigido
IndonésiaDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigido
Possibilidade de obtenção de visto na chegada ao país, válido por 30 dias e prorrogável por mais 30 dias
IrãVisto exigidoVisto exigido
IraqueVisto exigidoVisto exigido
IrlandaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
IslândiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
IsraelDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
ItáliaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
JamaicaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
JapãoVisto exigidoVisto exigido
JordâniaVisto exigidoVisto exigido
Kiribati, IlhasVisto exigidoVisto exigido
KuaiteVisto exigidoVisto exigido
LaosVisto exigidoVisto exigido
LesotoVisto exigidoVisto exigido
LetôniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
LíbanoVisto exigidoVisto exigido
LibériaVisto exigidoVisto exigido
LíbiaVisto exigidoVisto exigido
LiechtensteinDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
LituâniaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
LuxemburgoDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
MacauDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
Macedônia/ FYROMDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
MadagascarVisto exigidoVisto exigido
MalásiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
MalauiVisto exigidoVisto exigido
Maldivas, IlhasDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigido
MaliVisto exigidoVisto exigido
MaltaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Marianas, IlhasVisto exigidoVisto exigido
MarrocosDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Marshall, IlhasVisto exigidoVisto exigido
Maurício, IlhasVisto exigidoVisto exigido
MauritâniaVisto exigidoVisto exigido
MéxicoDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
MicronésiaDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigido
MoçambiqueVisto exigidoVisto exigido
MoldovaVisto exigidoVisto exigido
MônacoDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
MongóliaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
MontenegroDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Myanmar/BirmâniaVisto exigidoVisto exigido
NamíbiaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
NauruDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigido
NepalVisto exigidoVisto exigido
NicaráguaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasHá cobrança de taxa de turismo no valor de US$10, com pagamento aceito apenas em papel-moeda.
NígerVisto exigidoVisto exigido
NigériaVisto exigidoVisto exigido
NoruegaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Nova ZelândiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
OmãVisto exigidoVisto exigido
Países Baixos / HolandaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Palestina (Autoridade)Dispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
PanamáDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Papua Nova GuinéVisto exigidoVisto exigido
PaquistãoVisto exigidoVisto exigido
ParaguaiDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasIngresso permitido com Cédula de Identidade Civil
PeruDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasIngresso permitido com Cédula de Identidade Civil
PolôniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
PortugalDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
QuêniaVisto exigidoVisto exigido
QuirguistãoVisto exigidoVisto exigido
Reino UnidoDispensa de visto, por até 180 diasDispensa de visto, por até 180 dias
Rep. Árabe Saaraui Democrática (RASD)Dispensa de visto
O Brasil não reconhece a Rep. Árabe Saaraui Democrática (Saara Ocidental) como território independente do Marrocos. Para atravessar o território do Saara Ocidental, recomenda-se pedir permissão às Forças Armadas Reais do Marrocos.
Rep. Centro AfricanaVisto exigidoVisto exigido
Rep. DominicanaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigidoCobra-se taxa de USD 10
(tarjeta turista) na chegada ao país.
Rep. Do PalauDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigido
Rep. TchecaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
RomêniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
RuandaVisto exigidoVisto exigido
RússiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Salomão, IlhasVisto exigidoVisto exigido
Samoa OcidentalDispensa de visto, por até 60 diasDispensa de visto, por até 60 dias
Santa LúciaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
S. Cristovão e NevisDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
São MartinhoDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
São Tomé e PíncipeVisto exigidoVisto exigido
São Vicente e GranadinasDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
SenegalVisto exigidoVisto exigido
Serra LeoaVisto exigidoVisto exigido
SérviaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Seychelles, IlhasDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
SíriaVisto exigidoVisto exigido
SomáliaVisto exigidoVisto exigido
Sri LankaVisto exigidoVisto exigido
SuazilândiaVisto exigidoVisto exigido
SudãoVisto exigidoVisto exigido
Sudão do SulVisto exigidoVisto exigido
SuéciaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
SuíçaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
Permanencia máxima de 90 dias, a cada 180 dias.
O prazo de 90 dias será contado a partir da primeira entrada no Espaço Schengen, mesmo que não tenha sido pela Suíça, e a contagem termina após a saída do Espaço Schengen.
SurinameDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
TadjiquistãoVisto exigidoVisto exigido
TailândiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
TaiwanVisto exigidoVisto exigido
TanzâniaVisto exigidoVisto exigido
Timor LesteVisto exigidoVisto exigido
TogoVisto exigidoVisto exigido
TongaDispensa de visto, por até 30 diasVisto exigido
Trinidad e TobagoDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
TunísiaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 dias
TurcomenistãoVisto exigidoVisto exigido
TurquiaDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
Tuvalu, IlhasDispensa de visto, por até 90 diasvisto exigido
UcrâniaDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasPermanência máxima de 90 dias, a cada 180 dias.
UgandaVisto exigidoVisto exigido
UruguaiDispensa de visto, por até 90 diasDispensa de visto, por até 90 diasIngresso permitido com Cédula de Identidade Civil
UzbequistãoVisto exigidoVisto exigido
VanuatuVisto exigidoVisto exigido
VaticanoDispensa de visto, por até 90 diasVisto exigido
VenezuelaDispensa de visto, por até 60 diasVisto exigidoIngresso permitido com Cédula de Identidade Civil
VietinãVisto exigidoVisto exigido
ZâmbiaVisto exigidoVisto exigido
ZimbábueVisto exigidoVisto exigido
*Dados do Ministério das Relações Exteriores


(Fonte: Catraca Livre)