quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Professor que acertou tema da redação do Enem várias vezes dá dicas valiosas

Vanderlei Verdolin ressalta que preocupação deve ser com as técnicas

Professor Vanderlei Verdolin é conhecido por dar palpites
certeiros sobre o tema da redação do ENEM.
A menos de uma semana para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ainda dá tempo de estudar e se dar bem na temida redação. É o que afirma o professor Vanderlei Verdolin, do Redacionar Curso de Redação em Campo Grande.

Ele é conhecido pelo alto desempenho que seus alunos têm na prova e pelos palpites certeiros que faz sobre o tema da redação, nos últimos anos ele acertou cinco temas. 

O professor conversou com a reportagem do Portal Correio do Estado e sintetizou este resultado positivo em duas palavras: “pesquisa e esforço”. Quando se trata dos candidatos, a dedicação deve ser intensa até 48 horas antes do início do exame.

RETA FINAL

Nesses dias que antecedem a prova, Verdolin orienta os estudantes a revisarem as redações que fizeram na escola para verificar em qual área de conhecimento eles não foram bem, como temas ambientais ou socioeconômicos. “Tem que ‘bater’ naquilo que não é seu forte”, diz.

Outra dica é manter o ritmo de leitura até quinta-feira. “ Precisa manter o cérebro ativo entendendo que ele está compromissado com uma coisa que está vindo 48 horas depois”, complementa o professor. Ler jornais, revistas ou sites auxilia tanto na redação quanto nas questões de atualidades.

“Se o aluno fizer uma média de 10 minutos de leitura de cada matéria com intervalo de 10 minutos ele consegue memorizar muita coisa”.

NA HORA

Vanderlei afirma não existir regra em relação às questões que o candidato deve fazer primeiro, mas, no segundo dia de prova é bom começar pela produção de texto. “Todos os meus alunos que tiveram sucesso começaram pela redação”.

Segundo ele, os que optarem em começar pela redação devem evitar ficar lendo as outras questões. “A primeira ideia que é válida. Se você deixar a ideia lá para frente, ela começa a criar outras nuances. Pegou a prova, você vai planejar. Isso é o que a gente chama de arquitetura textual”.

O planejamento deve durar entre 10 e 12 minutos. Este tempo é suficiente para o estudante ler a frase tema e buscar o primeiro entendimento sobre o assunto; levantar suspeita sobre a proposta de redação; verificar os textos motivadores e conferir se eles estão de acordo com a suposição do candidato.

Se os textos motivadores corresponderem com a primeira hipótese levantada pelo estudante já é possível dar início a arquitetura do texto. A ideia é selecionar e planejar todos os argumentos para então fazer o rascunho. O último passo é passar o esboço a limpo e começar a resolver as outras questões.

PRINCIPAIS ERROS

Vanderlei alerta para os principais erros cometidos pelos alunos e que podem facilmente ser evitados com atenção e técnica.

O primeiro deles é não atender a expectativa do leitor. Isto acontece quando o candidato cita algo no texto, mas, não interpreta. Outro erro é deixar o texto fragmentado, não usando os conectivos entre os parágrafos e sentenças. “A gente deixa claro para o aluno que o texto é uma unidade. Ele é uma coisa só”.

OS ACERTOS

Em relação ao tamanho do texto, o professor recomenda introdução de, no máximo, 6 linhas. O espaço destinado ao desenvolvimento fica a cargo do aluno.

A solução para o problema solicitado na frase tema pode ser apresentada na conclusão do texto ou pulverizada entre os parágrafos, deixando os argumentos mais fortes para o final. “As possíveis soluções precisam ser executáveis, viáveis e de médio prazo”, detalha.

O título não é obrigatório, mas, vale ressaltar que, se o candidato optar por utilizá-lo e ele não corresponder ao restante do texto, a banca pode descontar ponto. O professor lembra que a função do texto dissertativo-argumentativo é “questionar, debater expor ideias e pontos de vistas”.

NOVOS PALPITES

Questionado sobre possíveis temas para a redação deste ano,  Vanderlei Verdolin respondeu que "este ano está muito difícil dar um palpite mais certeiro em decorrência das transformações políticas no país".

Mas ele arriscou alguns palpites como legado olímpico, Marco Civil da Internet, novos arranjos familiares, saúde do homem, cultura de estupro e mobilidade social de baixo impacto ambiental.

Verdolin ressalta que o tema não deve ser a principal preocupação, mas, a correta utilização das técnicas. O primordial, segundo ele,  é  “compreender o que está realmente escrito na frase tema. O começo do sucesso é esse. Esse é o começo da redação”, finaliza.

(Fonte: Correio do Estado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário