segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Como responder perguntas “estranhas” em uma entrevista

A maior parte dos processos seletivos para programas de estágio e trainee são realizadas agora, no segundo semestre. E uma das coisas que apavora os candidatos são as perguntas “estranhas” que o entrevistador pode fazer.

Quantos postes existem em São Paulo? Quantas bolinhas cabem nesta sala? Você se considera uma pessoa de sorte? Se você pudesse escolher três coisas para levar para uma ilha, o que seria? Qual foi a coisa mais engraçada que aconteceu com você recentemente?


Se você ficou nervoso só de pensar que não tem a menor ideia de como responderia a essas perguntas, acalma-se. Não existe resposta pronta, certa ou errada. O mais importante é ter jogo de cintura, respirar fundo e usar o bom senso.

Ao incluir esse tipo de questão na entrevista, o grande objetivo do entrevistador é conhecer o candidato, não fazer pegadinha. Essas questões são feitas para descontrair o candidato, descobrir curiosidades, pontos de vista, um pouco mais sobre suas crenças, valores, gostos e ideias. O modo como o candidato responde também indica ao entrevistador como ele constrói seu raciocínio em uma situação em que não tem a resposta e precisa fazer esta análise.

Então, quando for surpreendido por uma situação diferente em uma entrevista, procure pensar com a cabeça do entrevistado e ser espontâneo. A entrevista e o trabalho podem ser sérios e divertidos ao mesmo tempo.



(FONTE: Catraca Livre)

Nenhum comentário:

Postar um comentário