sexta-feira, 17 de junho de 2016

Que trajetória seguir para me tornar um executivo de sucesso?

 

Outro dia recebi no meu e-mail a seguinte pergunta: “que trajetória devo seguir para me tornar um executivo de sucesso?”. Difícil resposta! Antes de tudo é preciso entender o que é um “executivo de sucesso”. Até pouco tempo atrás, o modelo seguia o padrão: diretor ou CEO de uma empresa reconhecida, carro corporativo e outros benefícios. Soma-se a isso, o pacote invisível que acompanha esses cargos: menos tempo com a família, viagens constantes, dedicação quase exclusiva para empresa, forte pressão, etc. Mas, acredito que, hoje, a situação tenha mudado e não exista um único modelo que defina o “executivo de sucesso”.

Sugiro mudar o foco para “que trajetória seguir para ser uma pessoa realizada no trabalho?”. Essa resposta é mais fácil. O primeiro passo é o autoconhecimento. Conhecer-se bem é fundamental para entender nossas afinidades e nossos limites. Traçar um plano de carreira exige dedicação e algumas renúncias. Saber até onde queremos chegar e do que estamos dispostos a abrir mão para atingir esse objetivo só é possível com o autoconhecimento.

É também analisando nossa personalidade, valores e ambições, que chegaremos a uma definição do que é “ser bem sucedido”. Mais do que seguir padrões impostos pela sociedade, devemos agir com sinceridade em relação à nossa forma de pensar, do contrário é muito mais provável que tenhamos uma vida infeliz.

O segundo passo é traçar um plano tático: onde estou hoje e onde quero estar daqui a X anos. Coloque os dois extremos numa folha de papel (sugestão, visualizar sempre ajuda), trace uma linha reta e preencha a distância entre os dois pontos com aquilo que você precisa fazer para alcançar sua meta: inglês, MBA, habilidades comportamentais, leitura…enfim, liste tudo o que considerar importante e para cada item, enumere ações imediatas ou de médio prazo para a serem tomadas. Nunca se esqueça: o tempo passará de qualquer jeito. Por isso, não se preocupe se você vai levar seis meses ou dois anos para concluir algo. É melhor chegar ao final desse período com um objetivo concluído do que pensar “se eu tivesse começado naquela época, hoje já teria terminado”.

Por fim, desfrute da trajetória. Já citei em posts anteriores a frase do Bernadinho, que diz: “o desejo de preparar-se para vitória, deve ser maior que vontade de vencer”. Encare sua carreira como uma jornada de aprendizados. O conhecimento que adquirimos no caminho, ninguém pode tirar de nós. O sucesso é consequência. Entenda que você chegar lá melhor do que estava no ponto de partida. Boa sorte !

Faça com determinação e ame o faz!

(Fonte: Exame)

Nenhum comentário:

Postar um comentário