segunda-feira, 13 de junho de 2016

Muito além do pão na chapa: conheça o café da manhã de cada região

Quando falamos do desjejum do brasileiro, não dá para reduzir o conceito a um único sabor. O regionalismo aparece em cada mesa.

Se você é do Nordeste, provavelmente está acostumado a comer bolo de rolo no café da manhã e não acha nada estranho devorar aquele prato de cuscuz amarelinho logo cedo. Já um legítimo pantaneiro não costuma rejeitar o tradicional quebra-torto, com direito a arroz, mandioca e linguiça logo cedo. Isso tudo, claro, acompanhado do velho e bom café.
Quem pensa que o desjejum do brasileiro se resume ao pão na chapa se engana. Graças à diversidade gastronômica do Brasil, a primeira refeição do dia país afora é rica e cheia de delícias.
Ficou com água na boca só de ler? Então, vem ver como é o café da manhã de cada região do Brasil:

NORTE


_X1A9710a
Se você está com as malas prontas para Estados como o Pará, Tocantins, ou com planos de conhecer a Amazônia nas férias, se prepare para começar o dia com delícias como o bolo de mandioca, banana assada e coco. “Os elementos da terra estão muito presentes na região, graças à influência indígena”, explica Carolina Barreto especialista em café da Nespresso. E por falar em café, para acompanhar esses sabores do Norte, Carolina indica o espresso Vivalto Lungo, que possui notas frutadas e torradas em sua composição.

NORDESTE


cafe_da_manha_nespresso


Todo mundo sabe que o pernambucano é chegadinho num bolo de rolo. E ele gosta tanto que já começa o dia saboreando esse doce. Já o cuscuz de milho não arreda o pé da mesa do baiano. Com manteiga de garrafa ou molhado no leite, não há quem resista.  Além disso, a tapioca ou biju com carne seca e o queijo coalho também são muito apreciados por lá. Para acompanhar toda essa intensidade de sabores da mesa nordestina, a dica é um café mais robusto, como o Envivo, da Nespresso. Com uma dose extra de cafeína, ele garante energia para aqueles dias mais longos.

CENTRO-OESTE


cafe_da_manha_centro_oeste_nespresso

Já se você vai para Brasília, Goiânia, Mato Grosso ou Mato Grosso do Sul, você certamente vai encontrar a chipa - uma espécie de pão de queijo - o biscoito coquinho paraguaio e uma grande variedade de frutas.  O que talvez te impressione mais seja o café da manhã tipicamente pantaneiro, o quebra-torto, que mais se assemelha a um almoço. Comum nas fazendas do Mato Grosso do Sul, o quebra-torto leva arroz carreteiro, carne, linguiça e ovos e, geralmente, é servido cedinho, por volta das 5h da manhã.
“Por ser uma região pantaneira, as pessoas saem para trabalhar no campo bem cedo e o período que ficam sem alimentação é muito longo, então, eles precisam de uma alimentação que traga bastante energia”, explica a especialista da Nespresso. Para esse café da manhã, Carolina Barreto indica o espreso Envivo e o Fortissio Lungo.

SUDESTE


cafe_da_manha_sudeste

O café da manhã do Sudeste é variado, vai desde geleias aos irresistíveis pães de queijo de Minas Gerais. Mas um item é onipresente em todas as mesas da região: o próprio café. Ou vai dizer que uma cidade como São Paulo consegue acordar sem um cafezinho preto?
Para o café da manhã do Sudeste, a dica é o Linizio Lungo, um café mais doce e equilibrado e que vai muito bem com leite.


SUL
cafe_da_manha_sul_nespresso

Sabe aqueles cafés coloniais, com mesas fartas e uma variedade grande de alimentos? Pois bem, assim é a mesa do gaúcho. Por conta da influência europeia, principalmente alemã, a primeira refeição do dia costuma incluir os embutidos, como salames, defumados, além de compotas, queijo e a famosa cuca – um bolo de frutas com uma farofa crocante por cima. Se quer uma dica para harmonizar com essa variedade de sabores, o café Bukeela Ka Ethiopia Lungo é ideal. Leve, com uma nota fresca e delicada, ele vai bem com tanto com as geleias quanto com os bolos.

Conheça dicas culinárias com os melhores chefes gastronômicos do Brasil

(Fonte: https://catracalivre.com.br/)


Nenhum comentário:

Postar um comentário