quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Por que o sucesso destas mulheres negras incomoda tanto?



Taís Araújo, Maju Coutinho, Cris Vianna e, agora, Sheron Menezzes.

O que elas têm comum?

São mulheres. São negras.

E estão na mídia. Sob os holofotes.

São estrelas, referências, exemplos.

Em que outro momento a televisão brasileira teve tantas mulheres negras como protagonistas na dramaturgia ou no jornalismo?

A participação delas não é mais de figuração, configurando o que seria "o lugar do negro", como bem diagnosticaram nos anos 80 os pensadores Lélia Gonzalez e Carlos Alfredo Hasenbalg.

Não é coincidência que quando se ampliam o espaço e a visibilidade de mulheres negras tão talentosas uma sequência de ataques ofensivos e discriminatórios tome conta das redes sociais.

Assim como agressões verbais a negras nas universidades acompanham o início da adoção de ações afirmativas, a inclusão e a ascensão delas na TV também geram reações negativas.

Por que o sucesso das mulheres negras incomoda tanto?

Porque elas estão cada vez mais representadas.
Porque existe uma consciência cada vez maior do racismo cordial no Brasil.
Porque falamos cada vez mais sobre isso, cobrando a desconstrução dos papéis raciais que durante anos aceitamos goela abaixo sem questionar.

Porque elas são lindas e orgulhosas.
De sua cor.
De seus traços.
De seus cabelos.
Negros.

O que durante séculos recebia o carimbo de negativo por ser "de preto" agora é assimilado por boa parte da população como motivo de orgulho.

Claro que, em um País onde 53% das pessoas são pretas e pardas, precisamos ainda de mais exemplos. Médicos, advogados, ministros do Supremo negros.

Porém, já vemos frutos da luta histórica do Movimento Negro Unificado, da implementação de cotas com orientação racial nas universidades públicas, da aprovação do Estatuto da Igualdade Racial e do debate sobre representatividade dos negros na sociedade brasileira.

Mas, à medida que mais mulheres negras deixarem a posição de "minha empregada", infelizmente veremos mais reações como as sofridas por estrelas negras.

São "racistas escondidos sob o pretenso anonimato da internet", como bem assinalou Cris Vianna.

As polícias civis do Rio de Janeiro e de São Paulo já estão atrás deles.

E não importa se são meramente haters, que querem apenas chamar atenção.

Conforme ressaltou Sheron, a discriminação racial "atinge milhões de pessoas no Brasil todos os dias".

Por isso, punir essas demonstrações de racismo nas redes sociais tem caráter pedagógico.

O racista precisa aprender que sua conduta é crime, independentemente da pessoa a quem endereça as ofensas.

E precisa entender que o presente não admite desrespeito nem ódio a nenhuma mulher negra.

Seu recalque e seu racismo só vão alimentar o brilho de Sheron, Maju, Cris, Taís. <3

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Site avalia se o desconto anunciado na Black Friday é verdadeiro


Para ajudar consumidores na hora das compras da Black Friday, um grupo de jovens brasileiros resolveu criar um site que rastreia os preços dos produtos nos últimos 15 dias para averiguar se os descontos anunciados são realmente de verdade.

Batizado de Black Fraude, basta que o usuário cole o link do que deseja comprar no espaço indicado para que o site mostre os preços mínimo, médio e máximo que esse produto teve durante esse período de tempo. Dessa forma é possível saber se o que está comprando foi ou não anunciado com um desconto que não existe.

O site também apresenta um formulário online, para que o consumidor possa fazer a sua denúncia em casos de fraude. O objetivo é fazer um ranking com os produtos e lojas que mais receberam reclamações, mas o grupo não pretende encaminhar essas denúncias aos órgãos competentes.

Quem quiser oficializar a sua denúncia pode usar os canais de atendimento que o Procon-SP deixou abertos justamente para essa data.

Fonte

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Saiba qual o perfil dos alunos do curso de Informática IM suas chances n...


Saiba qual o perfil dos alunos do curso de Informática IM e quais suas chances no mercado de trabalho. A cada dia que passa, a informática vem adquirindo cada vez mais relevância na vida das pessoas e nas empresas. Sua utilização já é vista como instrumento de aprendizagem e sua ação no meio social vêm aumentando de forma rápida entre as pessoas. Cresce o número de famílias que possuem em suas residências um computador.http://www.institutomix.com.br/

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Formol é forte o suficiente para alternar o DNA celular e causar câncer



Nos quatro cantos do Brasil, o efeito liso do cabelo virou moda, mas o que muitas mulheres não sabem é que o formol — substância usada na escova progressiva para alisar os fios — é cancerígeno e proibido no País para alisar os fios. O reagente químico altera o DNA.

O formol é um produto químico forte o suficiente para alternar o DNA celular e causar câncer. O risco da doença é proporcional a frequência com que a pessoa entra em contato com o produto. Isso significa que quanto mais vezes o formol for utilizado, maiores são as chances do tumor.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o formol está relacionado ao aparecimento de tumores na região das vias aéreas, como nariz, boca, faringe, laringe e traqueia. Neste caso, o aparecimento da doença não é imediato, mas pode surgir após anos de uso do produto.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permite apenas 0,2% de formol em produtos de beleza, mas não para fim de alisamento. Esta dose de formol é apenas para conservar o produto e evitar bactérias.

Além do câncer, o formol causa diversas reações alérgicas e doenças dermatológicas, como dermatite. Por isso, é importante procurar o médico caso ocorra qualquer alteração no coro cabeludo.

Não dá para tratar as reações da progressiva com “fórmulas” que as pessoas ouvem pelas ruas. É preciso buscar um dermatologista para ele avaliar o caso e fazer o tratamento de acordo com a reação do produto químico

Para saber a quantidade aproximada de formol do produto que o cabeleireiro oferece, o Inca (Instituto Nacional do Câncer) disponibiliza uma tabela que relaciona alguns sintomas com a concentração da substância cancerígena.

O risco do formol para a saúde não se restringe apenas a quem alisa o cabelo, mas agride também o profissional que trabalha com o produto. A inalação do formol aquecido é o vilão do procedimento.

O profissional aspira a fumaça do formol muito mais do que o cliente no alisamento, podendo desencadear asma, bronquite e até câncer. A máscara cirúrgica não impede com o formol. A máscara é inútil. Seria preciso uma super máscara para evitar o contato da química com o organismo.

Para preservar a saúde e afastar o risco de câncer, os dermatologistas são enfáticos: mulheres que querem ter o cabelo liso devem buscar outras alternativas de alisamento sem o formol. A mensagem também deve ficar clara para o cabeleireiro que, muitas vezes, insiste para a realização da escova progressiva ‘fraquinha’.

Fique atento quando for escolher o profissional que vai realizar o procedimento, certifique-se que ele tem capacitação na área.

Conheça nosso curso de Cabeleireiro Profissional e Avançado

Fonte: Combate ao Câncer

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Pendrive 'assassino' frita computador em apenas alguns segundos


Você chega à sua mesa no trabalho e se depara com um pendrive sobre o teclado. Liga seu computador, espeta o aparelho no USB para ver o que há dentro dele, e de repente seu PC não funciona mais. Você pode ter sido vítima de uma das pegadinhas mais cruéis que a tecnologia pode oferecer: o USB Killer. 
O dispositivo foi revelado ao mundo em março deste ano pelo pesquisador russo conhecido como “Dark Purple”, e agora ganhou uma nova versão ainda mais mortal. Segundo seu criador, O USB Killer 2.0 é capaz de fritar praticamente qualquer dispositivo com uma interface USB. 
O aparelho se disfarça como um pendrive, mas ele não tem o menor intuito de guardar arquivos. Sua única função é armazenar energia para descarregá-la de volta no computador (ou outro dispositivo com porta USB), potencialmente queimando a máquina. A nova versão usa o dobro da tensão do que a anterior para fazer seu estrago. Você pode vê-lo em ação abaixo:

O texto original explicava que, ao conectar o aparelho na porta USB do computador, um conversor DC/DC invertido carrega os capacitores a -110 volts (agora a -220 volts). Ao chegar nessa medida, o conversor é desligado, ao mesmo tempo que é aberto um transistor que descarrega a tensão na porta USB. Quando a carga fica baixa, o conversor volta a funcionar, até que o estrago esteja completo. 
A explicação acima pode parecer muito técnica, mas o resumo da obra é simples. Em termos leigos, o aparelhinho acumula carga do computador e descarrega de volta no computador com o intuito de queimar tudo que for possível. Ao devolver a tensão para a fonte de energia, o USB Killer é capaz de queimar o processador e a placa-mãe do computador. No entanto, é improvável que o HD seja afetado, o que significa que o processo não é o mais indicado para quem tem a intenção de eliminar informações de um computador.

Conheça nossos cursos na área tecnológica: www.institutomix.com.br

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Minha Escola Minha Vida - Gabriela Cristini - Medianeira - PR

Quem viu, viu! Senhora? ‘Senhora Volta Aqui’ vira game para smartphone

YouTube / Fotomontagem
YouTube / Fotomontagem
Quem acessou a internet nos últimos dias sabe que o meme da vez tem nome e sobrenome:Edinair Maria dos Santos. Em reportagem da TV Globo em Goiás, a funcionária pública foi flagrada batendo o ponto e indo embora sem trabalhar. Questionada sobre sua rotina, Edinair não responde, surpreendendo repórter e espectadores com uma fuga desabalada.



Depois de inúmeras montagens em vídeo, áudio, imagem e até páginas no Facebook, feitos em poucos dias, o meme agora chega às telas dos smartphones em formato de jogo. 
Batizado de “Senhora Volta Aqui”, o game foi lançado pela produtora Nerdeek e está disponível gratuitamente para aparelhos Android. 
No game de visual retrô, o objetivo do jogador é ajudar Edinair a correr da repórter e do cinegrafista. Mas não pense que essa tarefa é fácil como foi na vida real. 
Ela precisa pular obstáculos e pessoas pelo caminho enquanto a velocidade aumenta. 



sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Minha Escola Minha Vida - Tania - Quiriópolis - GO

Minha Escola Minha Vida - Ilis de Carvalho - Guarulhos - Prq Jurema

12 tatuagens inspiradoras que mostram o amor pela profissão

Tem gente que ama tanto o que faz que resolve registrar na pele, como homenagem. São tatuagens simples, que demonstram personalidade e são muito pessoais. Para inspirar você em sua próxima tattoo (ou quem sabe até a profissão que deseja seguir) selecionamos 12 imagens de desenhos bem bacanas. Confira:

1. Área da Saúde
tatuagem1
2. Arquitetura/matemática/Engenharia 
tatuagem_10_arquiteto
3. Biologia 
tatuagem2_biologo
4. Fotografia 
tatuagem7_fotografo
5. Moda
6. Ciências
tatuagem5_cientista
7. Química 
tatuagem6_quimico
8. Jornalismo
tatuagem8_jornalista
9. Gastronomia 
tatuagem9_cozinheiro10.  Tecnologia 
tatuagem11_tecnologia11. Música 
tatuagem12_music
12. Área da beleza

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Facebook fora do ar?


Depois de enfrentar instabilidade na última quinta-feira, 24, o Facebook voltou a ficar fora do ar nesta segunda. Usuários da rede social utilizaram o Twitter para reclamar. Por volta das 16h, a hashtag #facebookdown já estava entre as mais populares na rede.

A mensagem apresentada nesta segunda-feira pelo Facebook é a mesma da semana passada, com o diferencial de que, desta vez, a página chega a abrir para alguns usuários, mas nenhuma ferramenta funciona.

A página oficial do Facebook no Twitter ainda não se manifestou sobre a falha.


ENTENDA OS NÚMEROS DAS CORES DE TINTAS E TONALIZANTES DE CABELO



Mulheres amam mudar o visual, principalmente quando o assunto é cor. Além de escolher entre as melhores opções para colorir, entre tinta permanente ou tonalizante, e o melhor tom para seu tipo de pele, é preciso decifrar um tema muito difícil para maioria: a numeração da caixinha.

COMO ESCOLHER O TOM CERTO PARA SEU CABELO



O maior erro feminino é escolher a tinta de acordo com a modelo da caixinha, o que muitas vezes só traz frustração e resultados diferentes do esperado. Por isso, é importante saber que as cores das tinturas são identificadas por números, que definem a tonalidade desejada, assim como a nuance e os reflexos. Independente do nome da coloração, o resultado final dos cabelos dependerá exclusivamente dessa tabela de cores e de suas combinações.

Para escolher o tom certo para seu cabelo, observe a cor atual e a que quer obter. Se os fios tiverem coloração anterior e o desejo for mudar para fios mais claros que a tonalidade atual, é necessário fazer uma decapagem porque "tinta não clareia tinta". No caso de cabelos virgens, a coloração irá fixar na fibra capilar e o resultado dependerá da cor natural. Morenas, por exemplo, só conseguem clarear até quatro tons e em uma primeira coloração; o que significa que não ficarão loiras claríssimas.

A BASE: TONALIDADE/TONS



Uma escala internacional foi criada para representar as cores bases das tonalidades que vão do "1 (preto)" ao "10 (loiro ultra claríssimo)" e representam o quão claro ou escuro é um cabelo.

Preto absoluto – 1
Preto natural – 2
Castanho escuro – 3
Castanho Médio – 4
Castanho Claro – 5
Louro Escuro – 6
Louro Médio – 7
Louro Claro – 8
Louro claríssimo – 9
Loiro claríssimo - 10

NUANCES/REFLEXOS SÃO OS NÚMEROS CLASSIFICADOS DEPOIS DA BASE



O segundo número da tintura, o que fica depois do ponto do primeiro número, é a nuance/reflexo que, combinada à coloração base, dará a tonalidade que se destaca nos fios, principalmente sob a luz do sol. É também a cor que o cabelo irá "puxar"; seja avermelhado, dourado ou chocolate, por exemplo. Em caso de tintas com dois números depois desse ponto, as nuances se chamam primárias (o primeiro ponto) e secundárias (o terceiro número na classificação).

As colorações com zero depois do ponto (como "2.0" ou apenas "2", dependendo do fabricante), são as tonalidades naturais, sem nuance e que são mais indicadas para tingir cabelos brancos. É importante lembrar que quem tem mais de 30% dos fios grisalhos e usa tinta que contém nuances, precisará misturar uma tinta base zero com o reflexo para cobrir os brancos. A proporção dependerá do número de fios, quando mais grisalhos, mais perto de 50% e 50% essa mistura deve ser.

Reflexo Cinza – 1
Reflexo Irisado ou Mate – 2
Reflexo Dourado – 3
Reflexo Acobreado – 4
Reflexo Acaju – 5
Reflexo Vermelho – 6
Reflexo Marrom ou chocolate – 7
Reflexo azul - 8
Reflexo Verde/Mate (ou Violeta em algumas marcas) – 9

Pode parecer esquisita a existência de reflexos cinzas, azuis e verdes, mas eles são importantes para a neutralização da cor. Como esse processo pode confundir a cabeça das mais entendidas em coloração, o indicado ao querer mudar para tonalidades com reflexos diferentes do atual é consultar um profissional que entenda de colorimetria .

INTENSIFICANDO A COR AO REPETIR O NÚMERO DA NUANCE

Quando os números se repetem depois do ponto, eles intensificam como no caso da tinta "mel tabaco – 6.88" . Esse efeito é ainda maior em casos em que tanto a base quando os reflexos são repetidos como o famoso "6.66" com reflexo intenso de vermelho.

Depois da coloração, é importante cuidar dos fios com produtos específicos e retocar a raiz quando necessário . Dependendo da tonalidade escolhida, o cabelo poderá desbotar rápido e necessitará de nova coloração em intervalo menos que um mês.

Quer aprender mais sobre a Profissão de Cabeleireiro Profissional? Clique Aqui

Fonte

Minha Escola Minha Vida - Alessandro Duarte - Praia Grande - SP

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Minha Escola Minha Vida - Fariruz Outemane - Imbituba -SC

Minha Escola Minha Vida - Ladjane da Silva - São Vicente - SP

Setembro Amarelo – Prevenção do suicídio ganha destaque durante o mês


O mês de setembro foi escolhido pela Associação Internacional de Prevenção do Suicídio para alertar sobre a importância de ações de prevenção. O objetivo da organização é dar destaque ao assunto, encarado por muitos como um tabu, e conscientizar a população.

O Brasil está entre os 28 países, de um universo de mais de 160 analisados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que possui estratégia de prevenção ao suicídio. O Ministério da Saúde, por meio da rede pública, oferece atenção integral em saúde para os casos de tentativa de suicídio.
O Coordenador de Saúde Mental do Ministério da Saúde (MS), Roberto Tykanori, conta que a rede de atenção é fundamental para prevenção das tentativas de suicídio “Os dados gerais de epidemiologia do suicídio mostram que mais da metade das pessoas que cometem o ato tem um histórico anterior de transtorno mental. O fato de termos redes de serviço que acolhem e atendem pessoas com estes distúrbios, por si, já tem um efeito preventivo. Outro ponto importante, é que ter esta rede permite o acesso de pessoas que nunca tiveram este tipo de problema, mas podem vir a procurar em momentos de dificuldade”, explica.

Quem precisa de atendimento para transtornos mentais no Sistema Único de Saúde (SUS) pode contar com os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Atualmente, o país possui 2.241 unidades em funcionamento. Nesses estabelecimentos, o paciente recebe atendimento próximo da família, assistência médica especializada e todo o cuidado terapêutico conforme o seu quadro de saúde. Quando recomendado pelo médico, o SUS disponibiliza gratuitamente medicamentos que podem auxiliar no tratamento dos pacientes.

Entre os fatores de risco associados com o suicídio estão transtornos mentais, como depressão, alcoolismo, esquizofrenia; questões como isolamento social, desemprego, migrantes; questões psicológicas, como perdas recentes, dinâmica familiar; e condições clínicas incapacitantes, como lesões desfigurantes, dor crônica e câncer.

Sinais no cotidiano podem mostrar à família que a pessoa planeja ou pensa na possiblidade de suicídio. A maioria das pessoas com ideias de morte comunica seus pensamentos e intenções suicidas. Elas, frequentemente, dão sinais e fazem comentários sobre “querer morrer”, “sentimento de não valer pra nada”, e assim por diante. Tykanori alerta que comportamentos considerados como de despedida podem ser percebidos antes da tentativa de suicídio. “De repente a pessoa começa a se desfazer de coisas, dizer que não vai fazer mais certas atividades. Sinais que a pessoa está encerrando sua agenda, por exemplo. Em geral este tipo de comportamento é considerado de alto risco. Independente de a pessoa estar deprimida ou ter um histórico de transtorno mental”.

Por isso, é importante que a família fique atenta aos comportamentos de alerta. Por trás deles estão os sentimentos de pessoas que podem estar pensando em suicídio. São quatro os sentimentos principais de quem pensa em se matar. Todos começam com “D”: depressão, desesperança, desamparo e desespero (regra dos 4D). Caso note alguém com este comportamento, a ajuda pode começar em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), que é a porta de entrada para os usuários do SUS. Se necessário, o paciente será encaminhado a um serviço de atenção especializada.

Diretrizes Nacionais de Prevenção- Em 2006, o Ministério da Saúde publicou as Diretrizes Nacionais de Prevenção do Suicídio (Portaria 1876/2006) e o manual dirigido aos profissionais das equipes de saúde mental dos serviços de saúde, com ênfase nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Tanto o tema do suicídio quanto o da depressão são abordados no curso de educação à distância “Atenção à crise em saúde mental ”, realizado desde o ano passado em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina. Até o momento, 2.064 profissionais de saúde já foram capacitados.

Conheça nossos cursos na Área da Saúde

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Foto: DVARG

Via

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

14 Crianças que escreveram coisas muito feias – mas super engraçadas!

Crianças são fofas e engraçadinhas, mas saber ser bem “saidinhas” quando querem mandar a real com alguém. Afinal, elas ainda não são cheias de pudores e regras de moral como nós e falam o que vem na cabeça, doa a quem doer.

Confira 15 crianças que escreveram coisas feias, mas muito engraçadas.

1 – Obrigado por não me fazer morrer

recados_maldosos01
“Obrigado, mãe por me fazer comida, assim eu não morro”.

2 – Fada dos dentes caloteira

recados_maldosos02
“Querida fada dos dentes, eu perdi meu dente no dia 23 de outubro. Agora já é 12 de novembro. Eu perdi meu dente na pizza. Eu perdi dois hoje. Você me deve 1 dólar. Não querendo ser dura, mas eu preciso de grana. Annisa.”

3 – Você conhece satã?

recados_maldosos03
“Querido tio Bryan. Eu espero que você tenha um bom aniversário. Eu te amo, tio Bryan. Como vai você? Você já ouviu falar de satanás? Ele faz você fazer coisas más. Amor, Rebekkah”

4 – Papai, seja bonzinho e assine esse documento!

recados_maldosos04
“Querido papai, eu posso fazer karati? Eu prometo não te machucar. Eu poderia lutar contra os ladrões e é um grande exercício. Posso fazer? Assine abaixo pra eu ter certeza”

5 – Da série “sou bipolar desde pequena”

recados_maldosos05
“Querida mamãe, você é a minha mãe preferida. Me desculpe por te chamar de pedaço de cocô. E eu te odeio e não vou para o meu quarto. Te amo mamãe. Sua filha, Karah.”

6 – Como ser fofo mesmo com raiva

recados_maldosos06
“Eu estou com raiva de você e não vou falar com você hoje e amanhã! PS: o dia todo. PSS: Eu ainda te amo”

7 – Papai, deixa de ser frouxo! (muito bom!)

recados_maldosos07
“Querido papai, por que você quer ser vegetariano? Foi a mamãe que te fez querer? Se foi, você não precisa escutá-la, ela não é a sua chefe

8 – Que desculpa nada!

recados_maldosos08
“Desculpa por causa de nada!”

9 – Amor violento

recados_maldosos09
“Querida mamãe, muuuuuuito obrigada por ser a minha mãe. Se eu tivesse uma mãe diferente, eu a socaria na cara e iria te procurar. Amor, Brooke”

10 – O pior/melhor presente de todos

recados_maldosos10
“Obrigado pela fantástica arma de água que eu usarei pra atirar em você”

11 – Verdades sinceras

recados_maldosos11
“Querido Brody, a senhora P. me fez escrever esse recado. Tudo o que eu quero é pedir desculpas por não me sentir culpado. Eu tentei me sentir culpado, mas não consigo. Lian”

12 – Dando o troco no vizinho

recados_maldosos12
“Quando eu tinha oito anos de idade, o cachorro do meu vizinho vivia fazendo cocô no meu jardim. Então, um dia, eu fiz cocô no jardim dele”

13 – Mamãe (des)ocoupada

recados_maldosos13
“Essa é a minha mãe e isso é o que ela faz todos os dias [assiste a Ellen]”

 

14 – Sinceridades de natal

recados_maldosos15
“Espero que você ganhe um monte de presentes e tenha um feliz natal… e você está gordo!”
Crianças, como não amá-las! 

Profissão do Futuro - Instalação e Manutençao de Ar Condicionado Split

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Oficial: Facebook prepara botão 'dislike'



Em uma sessão de perguntas e respostas com a rede de televisão norteamericana CNBC, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, confirmou que a empresa está desenvolvendo um botão "dislike" (não curtiu) para a rede social.

"As pessoas perguntam sobre o botão 'dislike' há muitos anos, e hoje é um dia especial porque eu posso dizer que estamos trabalhando nisso, e estamos muito próximos de aplicar um teste dele", disse Zuckerberg.

Segundo ele, a ideia central do botão é permitir que os usuários expressem outras emoções além de "curtir" aos posts que aparecem na página. "Nós não queremos que o Facebook vire um fórum onde as pessoas estão avaliando os posts umas das outras para cima e para baixo", disse.

Em desenvolvimento...

Fonte

Minha Escola Minha Vida - Tatiane Fenali - Garibaldi - RS

Instituto Mix no TJ Regional de Tucuruí-PA

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

O que são Low Poo e No Poo?


  • Qual o problema dos produtos tradicionais?
Grande parte dos condicionadores, máscaras e finalizadores presentes no mercado possuem substâncias derivadas do petróleo como parafina, petrolatum e óleo mineral. Essas substâncias não tratam o cabelo, elas apenas encapam os fios, dando uma falsa impressão de que estão tratados, quando estão apenas maquiados por fora e danificados por dentro. Esses componentes também são insolúveis em água e se acumulam nos fios, o que impede os componentes hidratantes, nutritivos e reconstrutores presentes nos produtos penetrem nos fios do cabelo e de fato o tratem. As únicas substâncias capazes de remover os derivados do petróleo são os surfactantes pesados, presentes em muitos xampus. Esses surfactantes são muito agressivos e retiram em excesso à oleosidade natural do cabelo, deixando-os ressecados. 

  • E o que é o Low Poo?
O Low Poo consiste em abolir da sua rotina de cabelos essas substâncias nocivas citadas no tópico anterior. Para isso, você deve parar de usar produtos com surfactantes pesados e derivados de petróleo. Você passará a usar xampus sem surfactantes pesados e sem derivados de petróleo. Sem esses últimos, os fios não ficarão encapados, de maneira que a hidratação, nutrição e reconstrução irá de fato penetrar nos fios e tratá-los. O sulfato não será mais necessário pois a sua função é de apenas retirar os derivados de petróleo. Sem eles, os surfactantes leves contidos nos xampus sem sulfato serão o suficiente para limpar os seus cabelos.

  • Qual a diferença entre Low Poo e No Poo?
O No Poo consiste em abolir além dos surfactantes pesados e dos derivados de petróleo, também os silicones insolúveis. Sem o uso dos silicones insolúveis, não é mais necessário utilizar nenhum xampu. Todas as substâncias contidas em seus produtos serão solúveis em água e serão removidas facilmente. A higienização do cabelo será feita através do Co Wash, que consiste em lavar os cabelos com um condicionador silicone free. Isso porque esses condicionadores também possuem substâncias limpantes suficientes para limpar os cabelos que estarão sem silicones insolúveis e sem derivados de petróleo.

  • Como iniciar a técnica?
A primeira coisa que você deve fazer é lavar os seus cabelos uma última vez com xampu com sulfato. Isso porque seus cabelos estão com resíduos de derivados de petróleo que só o sulfato poderá remover. Após usar o xampu com sulfato pela última vez, você passará a usar apenas os produtos liberados para a técnica escolhida. Produtos sem sulfato e sem derivados de petróleo no caso do Low Poo e produtos sem sulfato, derivados de petróleo e silicones insolúveis no caso do No Poo.

Por Luiza Vinhosa

domingo, 30 de agosto de 2015

Veja casos de pessoas que se deram mal no trabalho e na vida por causa das redes sociais

Apesar de extremamente úteis, as redes sociais podem causar até demissões. Faltar no trabalho e publicar foto em evento, fazer coisas nojentas em restaurantes e posar em atividades ilegais são só algumas das razões justificadas. Confira quem já se deu muito mal no trabalhando por conta de interações equivocadas nas redes sociais:

Curtiu e foi pego
102_2929-blog-like_1

Foragido da polícia nos EUA, Charles Reardon, de 23 anos acabou sendo preso por conta de um vacilo: curtiu uma postagem da Crimestoppers (entidade que recebe denúncias sobre crimes) que anunciava sua condicação, justimente, de foragido.

Alunos quentes e maconha 
resizeA professora de matemática  Carly McKinney foi demitida após tweets com comentários sobre "alunos interessantes" e fotos de consumo de maconha chegaram até a direção da escola.

Tsunami 
resize_1

O comediante Gilbert Gottfried foi demitido assim que um um piada sobre as vítimas do Tsunami no Japão foi postada no Twitter, em 2011: "'Eu estava conversando com meu agente imobiliário japonês. Eu disse 'há uma escola nesta área." Ela disse 'não agora, mas é só esperar.' "

 Purê molhadinho
demitido4O chefe do KFC não engoliu essa...

Atestado para corrida
demitido5A enfermeira pegou atestado de 15 dias e publicou foto em Maratona no Rio de Janeiro.

O Alquimista
demitido3
Testes para congelar xixi e temperar o lanche com o próprio corpo não deu muito certo para esse cara...

Salada solada
demitido2
O cliente não achou muito legal e denunciou o funcionário do Burguer King.

Virou fumaça, subiu!
demitido1
"Me dê um bom motivo para não te demitir na segunda-feira?", comenta o chefe.

Temperado
demitido
Postado na página da lanchonete. Assim, como se nada.

Dando o exemplo
demitida6
Essa professora foi demitida após postar fotos no Facebook de seus alunos com fita adesiva na boca.

Para evitar gafes e garantir sucesso no mercado de trabalho, venha para o Instituto Mix de Profissões!

Via Catraca Livre

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Aos 86 anos, mulher se forma em direito no RS e quer ajudar idosos

No próximo dia 29 de agosto, a aposentada Maria Francisca Coruja, de 86 anos, será a formanda mais velha da turma de 21 alunos do curso de direito da universidade La Salle de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Sem ambição financeira e com muita vontade de ajudar os outros, a idosa está ansiosa para a cerimônia de colação de grau. E já faz novos planos. Decidida, já se prepara para o próximo desafio: ser aprovada no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Viúva desde 1997, Dona Coruja, como é carinhosamente chamada por amigos e conhecidos, decidiu retomar os estudos em 2009, aos 80 anos, após a perda da mãe. Voltar à sala de aula foi uma forma de ocupar o tempo em que se sentia solitária no imenso apartamento onde mora na capital.
A gente nunca sabe o suficiente, sempre há  coisas para aprender na vida"
Maria Francisca Coruja, 86 anos, formanda
“No início eu fui [para a faculdade] para preencher a minha vida, que estava solitária. Mas quando entrei, já fui planejando meu futuro. No segundo semestre eu pretendo me preparar para a prova da OAB e pretendo trabalhar com a terceira idade, para ajudar as vovozinhas e vovozinhos que precisam”, diz ela ao G1.
Mesmo sem querer, a história de vida de Dona Coruja serve de exemplo. Ela percebeu isso com clareza na última semana, quando foi a uma loja comprar um vestido para usar em uma das celebrações da formatura e compartilhou o compromisso com a atendente que a recebeu. “A moça me disse: ‘Tu estás se formando em direito com 86 anos? Que vergonha de mim’, me disse ela, correndo uma lágrima do olho. Ela tinha 50 anos e se achava velha para isso”, comenta, indignada.
E já é fato que a universidade não é mais um ambiente frequentado somente por gente jovem. O perfil do ensino superior no Brasil mudou. Dados do Ministério da Educação (MEC) apontam que houve um aumento de 40% no número de pessoas acima dos 60 anos dentro da universidade, entre 2010 e 2012.
Dona Coruja é a mais velha da turma de estudantes de direito (Foto: Arquivo pessoal)Dona Coruja é a mais velha da turma de estudantes de direito (Foto: Arquivo pessoal)
Graduada em ciências biológicas e com pós em pedagogia, a idosa aposentou-se em 1983, depois de fazer carreira por 35 anos no magistério. O diploma em direito vai unir-se aos demais certificados que já coleciona no currículo. “Eu me aposentei, mas não parei. Nunca. Tem uma frase que sempre usei na minha vida: ‘Todo o movimento que estaciona, morre’. Então eu não paro nunca”, afirma.
Apesar da idade avançada, Dona Coruja não abre mão do sonho de exercer a profissão de advogada de forma voluntária, na área do direito previdenciário. “Vai ser um trabalho gratuito. Eu sou muito modesta, já ganho o suficiente para viver bem”, sustenta ela. “Eu tenho onde morar, já fiz muitas viagens pelo mundo. Sei administrar meu dinheiro, ele rende. Então eu não tenho ambição por dinheiro. Eu não vou levar dinheiro para o céu”, completa.
Dona Coruja era referência na turma de formandos (Foto: Arquivo pessoal)Dona Coruja era referência na turma de formandos
(Foto: Arquivo pessoal)
Estudar para ela nunca foi problema. Pelo contrário, era prazer. Filha de professor, entrou na escola já sabendo ler e escrever, aos 5 anos. “Aprendi com o meu pai”, conta a irmã mais velha de uma família humilde de sete irmãos.
Nascida em Barra do Ribeiro, a cerca de 60 km de Porto Alegre, começou a trabalhar ainda adolescente. Com a morte do pai, aos 15 anos procurou emprego para ajudar a mãe, que cuidava do lar, com as despesas da casa.
“Nossa família não tinha muitos recursos. A gente se criou no interior, uma vida modesta”, lembra. Aos 19, casou-se em Gravataí, na Região Metropolitana. Logo se mudou para a capital, onde teve os dois filhos Elaine Terezinha, 59 anos, e Sérgio Augusto, 66 anos.
É no passado que Dona Coruja busca inspiração para correr atrás dos sonhos que ainda conserva vivos. “Aos meus queridos pais, minha eterna gratidão pela luta empreendida para custear meus estudos de 1º grau, alicerce que hoje completo a obra sonhada”, escreveu ela em seu convite de formatura.
A única tristeza no meio de um período tão alegre na vida de Dona Coruja é a frágil saúde da filha, que está hospitalizada com pneumonia e recebe os cuidados da mãe. “Fiquei tão envolvida com isso que nem pude mandar todos os convites”, lamenta. Por essa razão, a festa de formatura será bem simples. “Em família e com amigos bem íntimos”, resume.
Aluna aplicada e cheia de opiniões
Durante os seis anos em que esteve na faculdade, Dona Coruja manteve a rotina de ir de ônibus ou trem até a universidade em Canoas, trajeto que levava cerca de 45 minutos. Nem mesmo algumas aulas no turno da noite a intimidavam a usar o transporte coletivo. “Eu tenho muita fé. Sou invisível para o mal”, brinca.
Em sala de aula, Dona Coruja era referência na turma, querida tanto por professores como pelos colegas. Embora não saiba explicar o que a levou a optar pelo direito, descobriu nas leis e códigos penais uma nova paixão. O bom desempenho é resultado de horas de estudo em casa. “Sou apaixonada pela educação, pela instrução. Estudo 10, 12 horas por dia”, diz.
Tanta leitura rende assunto. Sobre temas polêmicos, como a proposta de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos no caso de crimes de homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e crimes hediondos, não tem medo de se posicionar. “Isso não adianta nada. Nada. Eles saem pior de lá [da cadeia]. Ah, se eu pudesse pegar esse mundo e virar do lado avesso”, argumenta.
Apesar de ser reconhecida e elogiada por seus feitos, Dona Coruja é modesta e evita o rótulo de exemplo. “A gente nunca sabe o suficiente, sempre há coisas para aprender na vida”, conclui.